BOMBANDO

Cubo quadruplica em nova sede

16/08/2018 13:38

Executivos durante o lançamento do novo Cubo.

Tamanho da fonte: -A+A

O Cubo, aceleradora de empresas do Itaú, quadruplicou sua área disponível ao inaugurar um prédio de 14 andares e 20 mil metros quadrados de área na Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, nesta quarta-feira, 15.

Hoje o Cubo tem 250 empresas aceleradas. Ao todo, 1,2 mil pessoas devem trabalhar no prédio, com outras 2 mil circulando todos os dias.

O novo espaço do Cubo tem tudo que se espera da aceleradora mais badalada do país: pisos duplos e áreas de coworking feitas em conjunto com a WeWork, no maior projeto do tipo na América Latina.

O local também tem uma “laje”, que é como o Cubo agora chama o seu antigo “rooftop”, explica o banco em nota. 

Um espaço de eventos tem dois duas videowalls medindo 5 m de largura e equipadas com 16 telas de 55’’, com capacidade para 380 pessoas. No térreo, um café aberto ao público, “ideal para um pitstop e networking com quem estiver passando pelo local”. 

Confete, telões e lajes a parte, os números divulgados pelo Cubo durante o lançamento mostram uma verdadeira potência no segmento de inovação no país, em movimento acelerado.

O faturamento das residentes, por exemplo, chegou a R$ 230 milhões nos primeiros seis meses do ano, um pouco mais do que o dobro do registrado em todo o ano de 2017.

O número de avaliadas também quase dobrou, passando de 300 em 2017 para 500 nos primeiros seis meses do ano. 

O investimento das empresas parceiras do Cubo, também cresceu, chegando a R$ 50 milhões no semestre, o mesmo valor investido no ano passado inteiro.

Nos últimos meses, grandes nomes do cenário empresarial brasileiro tem feito fila para se associarem ao Cubo, abrindo espaços dentro da aceleradora e a possibilidade de investir e contratar startups.

A lista hoje inclui Dasa, Kroton, brMalls, Rede, Accenture, Schneider, Sapore, Cisco, CI&T, AWS, TIM, Saint-Gobain, B3, Coca-Cola Brasil, Groupe PSA, iugu, GitHub e Salesforce.

Uma decisão do Cubo dá a entender que o número pode aumentar. As startups agora são divididas em cinco verticais, batizadas de Health, Retail, Education, Fintech e Industry, o que em tese facilita a aproximação com o mercado.

Veja também

CONSTRUÇÃO
Saint-Gobain vai acelerar startups

A Saint Gobain busca por startups com soluções ligadas à inteligência das edificações.

GARAGEM
BNDES monta programa de startups

O BNDES vai escolher uma aceleradora para operar um programa com orçamento de R$ 10 milhões.

DESAFIO
Itaú Insights tem foco em economia 4.0

Com mais de 30 horas de maratona, o evento será realizado na sede do Cubo Itaú.

STARTUPS
Kroton será o braço educação do Cubo

Saint-Gobain, Rede, Mastercard, TIM, Accenture e Cisco já embaracaram na aceleradora do Itaú.

INDÚSTRIA AUTOMOTIVA
PSA se aproxima de startups do Cubo

A parceria foi fechada por meio do Business Lab, laboratório do Grupo PSA (Peugeot Citroën).

STARTUPS
Banrisul terá fundo de R$ 50 mi para fintechs

O Banrisul aportará R$ 25 milhões e buscará o restante com parceiros e apoio da Gama Investimento.

OBRAS
Andrade Gutierrez adota ConstruCode

Startup foi uma das selecionadas para participar da Vetor AG, aceleradora de negócios da construtora. 

MERECIDO
Audy recebe Ordem do Mérito Científico

A Ordem Nacional do Mérito Científico é a maior honraria da área de ciência do Brasil.

INVESTIMENTO
Domo gere fundo anjo do BNDES

O fundo colocará até R$ 500 mil em startups com faturamento anual inferior a R$ 1 milhão.

PORTO ALEGRE
Aliança para Inovação está bombando

O evento de abertura dos trabalhos atraiu 600 pessoas na capital gaúcha.