Bill Gates, na época do SPOT. Foto: divulgação.

Pelo jeito a Microsoft não quer perder o trem dos wearable devices, dispositivos inteligentes que o usuário pode vestir. Depois do Google Glass e do iWatch, projeto da Apple, a empresa de Redmond designou sua equipe do Surface para trabalhar no protótipo de seu smartwatch.

Conforme destaca o site norte-americano The Verge, a companhia está desenvolvendo o novo dispositivo dentro de sua divisão dedicada ao tablet, que substitui a equipe de acessórios do videogame Xbox, que projetou o relógio inteligente como uma espécie de monitor cardíaco.

De acordo com informações preliminares, o novo protótipo conta com um conector do Surface e roda sobre uma versão modificada do Windows 8, com integração com outros dispositivos, como PCs com Windows 8, Surface e Xbox.

Outra notícia divulgada em sites norte-americanos revela que os protótipos do relógio inteligente inclues pulseiras em cores sortidas e removíveis. Além disso, a Microsoft estaria pedindo displays de 1,5 polegadas para fornecedores de componentes.

Quanto ao componente do relógio, notícias afirmam que ele é produzido em oxinitrato de alumínio, uma cerâmica transparente cristalizada sobre átomos de alumínio e mais resistente que vidro.

Vale lembrar que o mercado de smartwatches não é nenhum território estranho para a Microsoft. Em 2004, a fabricante lançou a tecnologia móvel SPOT, que foi usada em eletrodomésticos e outros dispositivos móveis, com o suporte do serviço MSN Direct.

Em parceria com marcas como Swatch e Tissot, a empresa lançou modelos de relógios inteligentes com o sistema operacional. No entanto, a baixa adoção da novidade fez a empresa abandonar o lançamento de relógios em 2008 e a desativação do serviço como um todo, em 2012.