A Fundação Certi firmou um acordo com a IBM. Foto: JuliusKielaitis/Shutterstock.

A Fundação Certi, instituição de tecnologia e inovação com sede em Florianópolis, firmou um acordo com a IBM para utilizar plataformas da multinacional para o desenvolvimento de aplicações.

Segundo divulgou a entidade em nota, a colaboração prevê o uso da plataforma Bluemix para o desenvolvimento de soluções com foco na análise de grandes fluxos de dados (Big Data).

“A IBM possui uma plataforma mundial de ponta, com diversas ferramentas que tornam o desenvolvimento de soluções na nuvem e no Big Data mais rápido, mais seguro e com mais funcionalidades”, afirma Laercio Silva, Superintendente de Negócios da CERTI. 

Segundo a fundação, o acordo chega para reforçar as competências de sistemas inteligentes da instituição, que desde o ano passado atua como unidade credenciada da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), para o desenvolvimento desses sistemas em equipamentos eletrônicos de consumo e eletromédicos. 

Especializada no desenvolvimento de sistemas inteligentes para equipamentos eletrônicos de consumo e eletromédicos, a Certi firmou como unidade Embrapii contratos com a Fanem, fabricante nacional de equipamentos médicos e laboratoriais, e a Gnatus, multinacional especializada em produtos odontológicos com um faturamento médio anual de R$ 280 milhões. Os valores dos projetos não foram abertos.

A Embrapii foi criada em 2013 pelo governo federal com o objetivo de fortalecer a capacidade de inovação e a competitividade da indústria brasileira. Inspirada na Sociedade Fraunhofer, da Alemanha, a organização atua por meio de cooperação com as unidades credenciadas, de forma a compartilhar os riscos dos projetos com as empresas.

Fundada há 30 anos em Florianópolis, a Fundação Certi oferece desde serviços de metrologia e instrumentação até soluções em convergência digital, energias sustentáveis e economia verde, atuando em setores como saúde, educação, automotivo, TIC, petróleo e gás.