Pessoal da Otus Game Studio comemorando a vitória. Foto: Baguete.

A Otus Game Studio, de Novo Hamburgo, foi a vencedora do Desafio de Games promovido pelo Sebrae e Associação dos Desenvolvedores de Jogos Digitais do Rio Grande do Sul (Adjdrs) durante a BITS 2013, braço da feira alemã Cebit que acontece em Porto Alegre até esta quinta-feira, 16.

O concurso teve a participação de seis equipes de quatro pessoas cada, a maioria formada por startups de games já estabelecidas ou estudantes da área da Feevale e Unisinos, e exigiu o desenvolvimento de um jogo em 48 horas sobre o tema Copa do Mundo.

Thiago Marten, da Otus, explica que o jogo criado focou a Copa a partir de uma visão empreendedora.

“Procuramos enfatizar não o futebol, mas o que pode haver de negócio ao redor disso. Nosso personagem principal, por exemplo, é um pipoqueiro (o jogo se chama Pipocopa). Além disso, deixamos os painéis publicitários ao redor do campo disponíveis para anúncio de empresas interessadas em usar o game daqui para a frente”, ressalta Marten.

Interessadas, aliás, não faltam: segundo o desenvolvedor, várias companhias já vieram ao estande da equipe no espaço do Sebrae para conferir o jogo e estudar propostas de contrato.

O game foi criado em 3D em linguagem C# e está disponível para PC e plataforma web, mas pode ser expandido para dispositivos móveis com poucas adaptações, garante Marten.

Maleabilidade necessária para aproveitar um mercado que, segundo estudo da PriceWaterhouseCoopers, deve movimentar US$ 1,9 bilhão só na América Latina nos próximos três anos.

Oportunidades que, no Rio Grande do Sul, encontram uma cena ainda modesta.

Conforme estimativa informal da Adjdrs, há cerca de 200 pessoas trabalhando com software de games no estado, atualmente.