Biocombustível na mira da GranBio. Foto: Biosferatv.com.br.

Tamanho da fonte: -A+A

A brasileira GranBio adquiriu 25% da norte-americana American Process (API), especializada em tecnologia para produção de bioquímicos e biocombustíveis.

A compra, de valor não divulgado, dá à GranBio acesso a uma tecnologia de pré-tratamento de biomassa que torna possível  desenvolver açúcar de celulose como matéria-prima para a conversão de diversos produtos bioquímicos e biocombustíveis.

A compradora é controlada pela GranInvestimentos e, com a aquisição, incrementa sua oferta de tecnologia limpa, já que mantém há mais tempo um acordo com a italiana Mossi & Ghisolfi (M&G) para produção de etanol celulósico.

Além da holding italiana, o BNDES Par também é sócio da GranBio desde o começo deste ano, quando comprou 15% da empresa por R$ 600 milhões.

A empresa de biotecnologia, fundada em 2011, também mantém uma planta de etanol 2G em Alagoas que deve entrar em operação no início de 2014, com capacidade de produção nominal de 82 milhões de litros por ano.

Conforme dados divulgados pela companhia, a construção da unidade consumiu investimento de R$ 350 milhões.

Já a API atua na produção de açúcares e etanol a partir de biomassa, com sede em Atlanta e escritórios em Atenas, Grécia e Romênia.