App do BB permite a captura das coordenadas geodésicas das áreas a financiar. Foto: Polarp/Shutterstock.

O Banco do Brasil lançou o aplicativo GeoMapa Rural, que permite aos produtores rurais capturar e transmitir ao BB as coordenadas geodésicas das áreas a financiar. 

Com isso, as áreas indicadas para financiamento são enviadas diretamente ao banco, permitindo maior agilidade no tratamento e condução das operações de crédito.

O GeoMapa Rural permite a coleta das coordenadas sem a necessidade de rede de dados. A identificação da área pode ser feita percorrendo-se o perímetro da área a financiar ou marcando os vértices da área diretamente na tela do smartphone ou tablet (imagem Google Maps). 

Caso seja necessário realizar alguma edição da área, ela pode ser realizada na tela do aparelho e salva novamente.

O GeoMapa Rural permite ao cliente transmitir diretamente ao BB o polígono da área a financiar. As empresas que prestam serviço de assistência técnica aos clientes do BB também poderão fazer o envio dessas informações.

Para os produtores rurais e empresas de assistência técnica que utilizam aparelho de navegação GPS, o BB também disponibiliza página na web (bb.com.br/agronegocios), onde os arquivos poderão ser encaminhados ao Banco.

A novidade está alinhada às novas exigências do Banco Central do Brasil, que estabeleceu a obrigatoriedade de coordenadas geodésicas do perímetro da área a ser cultivada para financiamentos de custeio agrícola e de alguns financiamentos de investimento (formação de lavouras permanentes e reflorestamento, por exemplo) de valor superior a R$ 300 mil. 

A partir de 1º de julho, essa obrigatoriedade abrangerá as operações de valor superior a R$ 40 mil.

Segundo a Isto É Dinheiro, nos últimos dois anos, o Banco do Brasil, principal financiador do agronegócio no Brasil, criou diversas ferramentas eletrônicas para economizar tempo e apressar a liberação de recursos. 

Hoje, um cliente do Pronaf, linha de crédito da agricultura familiar, consegue acompanhar uma operação de custeio de sua produção pelo smartphone. Essa é um dos sistemas do BB, que desenvolveu ferramentas específicas para sua rede de correspondentes liberarem os financiamentos via web.

Em agosto, o Banco do Brasil informou que o volume de financiamentos contratados para custeio agropecuário em julho, primeiro mês da safra de grãos 2015/16, aumentou 93% na comparação como mesmo período de 2014, para 6,4 bilhões de reais. 

Para a atual safra, o BB tem previsão de desembolsar R$ 90,5 bilhões. No último ciclo, a carteira do banco fechou com R$ 168,3 bilhões.