Luiz Claudio Ramos e Duani Reis.

A empresa de monitoramento de cargas catarinense Opentech acaba de nomear um novo CEO, o terceiro desde 2013, quando a empresa recebeu um aporte de fundo de investimento.

O cargo agora será ocupado por Luiz Claudio Ramos, profissional do mercado logístico com experiência na expansão de operações de grande porte e passagem pelas áreas de operações e de tecnologia em empresas como Sotran Logística, Madeira Madeira e Sascar.

Ramos substitui Duani Reis, um executivo com background de logística que ocupava a função desde 2016 e agora passará a integrar o conselho de administração da Opentech. Reis, por sua parte, substituiu Edimilson Corrêa, ex-diretor de produto e tecnologia da Datasul, que estava na companhia desde 2013.

A movimentação de CEOs começou com a entrada na empresa do Oria,  fundo de private equity gerido pelos ex-Datasul Paulo Caputo e Jorge Steffens, que fizeram um aporte de R$ 10 milhões na empresa.

Meses depois o fundador Alfredo Zattar passou a presidir o conselho de administração, junto com outros sócios e representantes do Oria.

Em nota, a Opentech aponta que o CEO que está de saída foi o responsável “por elevar o nível de serviço da companhia e por estruturar o processo de transformação digital da Opentech”.

A decisão mais chamativa da Opentech foi a de vender a sua unidade de sistema de gerenciamento de transporte (TMS, na sigla em inglês) para a Senior Sistemas, empresa de software de gestão catarinense. A área de TMS representava 5% do faturamento da empresa.

Com a negociação, a Senior passou a gerir a carteira de clientes de TMS da OpenTech, além de dar suporte aos sistema propriamente dito. A OpenTech seguiu vendendo outros produtos do seu portfólio.

Com 18 anos de atuação, a Opentech tem mais de 3 mil clientes em todo o país e monitora anualmente R$ 250 bilhões em cargas de transporte em todo o Brasil, números que fazem dela a líder de mercado, na visão da empresa.