Fausto Lopes, diretor de atendimento ao cliente da Intuit. Foto: Divulgação.

A Intuit, multinacional de sistemas de gerenciamento financeiro, contratou Fausto Lopes para atuar como diretor de atendimento ao cliente na empresa. 

O executivo atuou na Lufthansa como analista de finanças e planejamento e no HSBC em diversos cargos, o mais recente como gerente de operações sênior. Lopes ainda passou pela HiperStream, na qual atuou por três anos como diretor de atendimento ao cliente. 

Lopes é graduado em administração pela Universidade Estácio de Sá, com MBA em engenharia de produção pela FAE Business School, em Curitiba.

Na Intuit, será responsável pela entrega da experiência do cliente de ponta a ponta no mercado, o que inclui o desenvolvimento do relacionamento que promova a retenção e a fidelidade. 

Ele também terá um papel no processo de captação da voz do cliente (VOC) e na eliminação do atrito entre produtos, processos e experiências dos clientes Intuit Brasil.

O executivo ainda terá o objetivo de fornecer conteúdo de auto-ajuda alinhado aos padrões globais, envolvimento e moderação em redes sociais e geração de conteúdo na comunidade do QuickBooks, marca da Intuit com mais de quatro milhões de usuários globais.

Lopes será responsável por criar políticas e procedimentos que busquem otimizar a experiência do cliente e possibilitem coletar feedback, estudar outros programas de sucesso e analisar os dados para identificar as melhores práticas.

“Estou muito feliz em iniciar essa nova etapa da minha carreira e da área na empresa. Como fui empreendedor por um período durante minha trajetória profissional, conheço as dúvidas e os desafios do empresário brasileiro. Acredito que isso me auxiliará na fidelização constante dos clientes QuickBooks e na propagação da marca no país”, diz o executivo.

A Intuit desenvolve sistemas de gestão financeira e tem em seu portfólio no Brasil os sistemas QuickBooks ZeroPaper e QuickBooks Online, que são baseados na nuvem e têm mais de 4 milhões de usuários no mundo.

Fundada em 1983, nos Estados Unidos, a companhia emprega cerca de 8 mil funcionários e registrou uma receita global de US$ 5,2 bilhões no ano fiscal de 2017.