Mauro De Lucca.

Começou a operar neste mês a Head Tecnologia Integrada, empresa da Senior focada em segurança patrimonial e automação predial.

A companhia ficará sediada em São Paulo e oferecerá, além dos softwares da Senior, o pacote completo para projetos na área, incluindo cabeamento, catracas, equipamentos de biometria, câmeras e assim por diante.

Foram investidos R$ 1,5 milhão na empresa, que tem a meta de faturar R$ 10 milhões até 2014.

O Baguete Diário já havia adiantado a movimentação com exclusividade em maio, quando a Head tinha apenas 15 dias da criação e ainda não tinha um plano de negócios totalmente definido.

“Tipicamente, software representa 30% de um projeto na área. Nós pensamos: porque não ter uma empresa para fazer tudo?”, disse ao site na época Hermínio Gastaldi, diretor de mercado da Senior.

A Senior escolheu um executivo de peso para liderar a nova empresa: Mauro De Lucca, executivo que vem da G4S Technology Brazil e tem experiência em outras empresas importantes do ramo como FMB Tecnologia e Telematica.

O profissional já implementou projetos para empresas como Petrobras, Volkswagen, Infraero, Alcoa e Fiat, além da prestação de consultoria para segurança em edifícios do Poder Judiciário.

De acordo com pesquisa encomendada pela Senior à Security Industry Association (SIA), o setor de segurança eletrônica no Brasil apresentava valor estimado de R$ 1,2 bilhões de reais em 2011. Com um taxa anual de crescimento de 20,6%, esse valor deve chegar a R$ 3,7 bilhões em 2017.

“A percepção cada vez maior por parte das empresas de que a prevenção de perdas e a gestão dos riscos em segurança e de patrimônio contribuem para o próprio negócio tem influenciado fortemente os investimentos neste setor", afirma Lucca

Para este ano, o foco de Lucca é consolidar operações nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Ca tarina, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

O volume de negócios - a soma do faturamento direto e das vendas Senior de 100 canais - foi de R$ 455 milhões em 2012, uma alta de 21% em relação aos resultados do ano anterior.
 
Desse total, 40% ficaram com vendas de ERPs, outros 40% com a solução de gestão de folha e 20% com o negócio de controle de acesso.