Entrada do Facebook em Menlo Park. Foto: divulgação.

A policial Mary Ferguson atua no bairro de Belle Haven, em Menlo Park, no Vale do Silício. No entanto, diferentemente de outros tiras, o seu pagamento não vem da prefeitura da cidade, e sim do Facebook.

Segundo destaca o Wall Street Journal, Ferguson, de 34 anos, é conhecida na comunidade como "A Tira do Facebook", porque seu salário e benefícios são pagos totalmente pela rede social, que tem sua sede na pequena e afluente cidade de 32 mil habitantes.

O arranjo incomum foi feito pela rede de Mark Zuckerberg com a administração local. Com o acordo, a rede social paga os rendimentos anuais de US$ 194 mil da policial, incluindo salários e benefícios.

Como todos os outros policiais, o cargo é controlado por Menlo Park. O trabalho de Ferguson também não é diferente de seus colegas com funções como manter as crianças na escola, trabalhar com delinquentes juvenis e ajudar grandes empresas, como o Facebook, no planejamento para emergências como incêndios, terremotos e invasores violentos.

Ao contrário do que pensam alguns analistas mais paranoicos, o Facebook afirma que sua "ajuda" é uma forma de suprir uma carência da comunidade, atendendo especificamente o bairro de Belle Haven, onde fica a sede da empresa, que abriga cerca de 3,5 mil funcionários.

Além de pagar o salário de um dos policiais, a empresa doou US$ 200 mil para uma nova subestação policial no bairro. Além disso, a rede social está pagando a maior parte dos US$ 44 mil de aluguel anual.

"Apenas identificamos uma carência na comunidade. Não é o 'policial do Facebook. É o policial de toda comunidade.", diz Genevieve Grdina, uma porta-voz da empresa.

Por outro lado, alguns moradores mais antigos suspeitam que não se trata de um gesto totalmente altruísta, mas uma iniciativa para limpar Belle Haven.

O morador Matt Henry acredita que o acordo é mais sobre o de que o Facebook precisa, que se aproximou da polícia para aumentar a segurança na área onde se instalou.

"Eles olham as estatísticas de crimes, eles querem que tudo seja consertado, então, eles disseram: 'Vamos trazer a polícia para perto'", afirma Henry.

O prefeito de Menlo Park, Ray Mueller, rebateu as suspeitas ao jornal norte-americano, falando que o Facebook na verdade nem precisaria da ajuda da polícia, pois conta com uma equipe própria de segurança.

"Qualquer um que tenha a percepção que o Facebook está tentando se proteger realmente não entende a situação. Aquele lugar é uma fortaleza. Eles não precisam da polícia de Menlo Park para protegê-los", declarou o prefeito.

O Facebook vem sendo um vizinho relativamente silencioso desde que se mudou para Menlo Park. Houve 81 incidentes registrados pela polícia no campus do Facebook desde o começo de 2012.