Dez startups participaram do Demo Day do Start-Up Brasil na Califórina. Foto: zimmytws/Shutterstock.

Dez startups participaram na última semana do segundo Demo Day do programa Start-Up Brasil na Califórina. A iniciativa é promovida por Apex-Brasil, Softex e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). 

Entre as dez participantes, oito são do Programa Start-Up Brasil e duas são empresas convidadas do Programa InovAtiva, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

“Durante os três anos do programa, tivemos empresas investidas por diferentes fundos e investidores internacionais como 500 Startups, Qualcomm Ventures, Redpoint eVentures e TechStars”, comenta Diônes Lima, vice-presidente de operações da Softex.

Nesta edição do Demo Day, seis investidores e VCs (venture capitalists) foram convidados para avaliar as startups após os pitches.

"Podemos estimar que apenas os investidores americanos desembolsaram em torno de US$ 12 bilhões para a indústria de Private Equity e Venture Capital brasileira em 2014", diz David Barioni Neto, presidente da Apex-Brasil. 

 

Os dez participantes do Demo Day Start-Up Brasil São Francisco foram:

1. Econodata

Ferramenta de análise de dados que utiliza big data para identificar leads para empresas. O CEO e fundador da empresa é Paulo Antônio Alves Krieser. Formado em ciência da computação pela UFRGS, o profissional também lidera a Krieser IT Solutions, fundada em 2005.

 

2. LoveMondays

Portal focado em carreiras no qual os profissionais descobrem oportunidades, salários e satisfação dos funcionários em grandes empresas. A CEO da companhia é Luciana Caletti, que já passou por empresas como Johnson & Johnson e Capgemini Consulting, em Londres.

 

3. MaxMilhas

Marketplace para a intermediação da compra e venda de milhas aéreas. O CEO e co-fundador da empresa é Max Oliveira, que atuou na Vale entre 2010 e 2013, trabalhando na área de melhoria operacional.

 

4. Nazar.IO

Empresa especializada em otimização de performance de aplicações de banco de dados. Antes de fundar a companhia, Antônio Inocêncio foi gerente regional da Icb.la em Recife e atuou na área vendas da Sequaz.

 

5. Pinmypet

Wearable para animais de estimação. A empresa conta com um sistema multi-plataforma acoplado na coleira do animal que contém informações sobre saúde, localização, entre outras. Um dos co-fundadores do sistema é o COO Marcos Buson. Ele tem foi co-fundador de startups como PraxxX HE, de saúde, e Lectron, focada em smart grid.

 

6. Solides

Software de mapeamento comportamental para contratação profissional pela área de recursos humanos, gerenciamento e desenvolvimento de pessoas. Alessandro Garcia, CEO, foi desenvolvedor multimídia da Landsoft antes de criar sua empresa, em 2000.

 

7. Superela

Plataforma para mulheres que oferece conteúdo e conversa com especialistas em áreas como amor, sexo, beleza e moda. Juliana Brêtas, CEO da empresa, foi analista de inteligência e marketing na Souza Cruz e passou pela Fundação Roberto Marinho.

 

8. Tippz

Ferramenta que entrega relatórios online e em tempo real sobre o comportamento do consumidor para os fabricantes e varejistas de bebidas. Vandré Sales, CEO da companhia, é diretor de estratégia e fundador do PontoGet Coworking. Ele atuou como professor de física entre 2003 e 2011.

 

9. Urbotip

Ferramenta colaborativa que encoraja cidadãos a se aproximarem de governos locais por meio do compartilhamento e engajamento com relação aos problemas encontradas nas cidades. O fundador da Urbotip, Paulo Faulstich, é diretor de negócios da agência digital nodo.cc há cinco anos.

 

10. Virtual Avionics

Software e hardware de simulação de voo profissional e recreativo. Amauri Sousa, CEO da empresa, passou quase 10 anos na Motorola antes de fundar a Virtual Avionics, atuando como Program Manager (PMP) e Product Marketing Manager.