O time da Gupy: Robson Ventura, CTO; Mariana Dias, CEO; Bruna Guimarães, COO; Guilherme Dias; CMO.

A Gupy, uma das startups de maior destaque no nicho de soluções para RH, acaba de receber um aporte de R$ 40 milhões do fundo de investimento Oria Capital.

A HRtech tem uma tecnologia para lá de apropriadas no momento atual: ela usa inteligência artificial para fazer processos de seleção digitais em empresas como Ambev, GPA, Sicredi, Vivo, Cielo e Renner, prometendo contratações 60% mais rápidas.

No primeiro trimestre, o faturamento aumentou 25%.

"Para nós, este investimento é estratégico, porque permite expandir nossas soluções no momento que o mercado de RH mais precisa e prova que a nossa tese de transformação digital dessa área é essencial para este novo momento das empresas", afirma Mariana Dias, CEO e fundadora da Gupy. 

A Oria está apostando que Gupy fundada em 2015 e hoje com 10 milhões de currículos, pode liderar o segmento no país.

"Enxergamos na Gupy diferenciais competitivos fortes para conseguir manter a liderança em contratações online e agregar ainda mais para a transformação digital do RH por meio de uma tecnologia robusta", afirma Paulo Caputo, sócio da Oria Capital.

A Oria foi fundada em 2008 por Caputo e Jorge Steffens, dois executivos de alto gabarito da Datasul. A carteira de investimentos chega a hoje a R$ 1 bilhão, incluindo 12 empresas com foco em B2B como  Zenvia, Technisys, Blockbit e Pixeon.

É o terceiro aporte de peso na Gupy, que em janeiro do ano passado recebeu R$ 11,5 milhões dos fundos Valor Capital, com atuação no Brasil e EUA, e Maya Capital, liderado por Lara Lemann e Monica Saggioro.

A empresa, que em 2016 foi acelerada pela Wayra, programa de inovação aberta e empreendedorismo da Telefónica, já havia recebido, em 2017, um aporte no valor de R$ 1,5 milhão do fundo de investimento Canary, liderado pelos fundadores do Peixe Urbano, M Square e Printi, e do fundo Yellow Ventures, liderado por Patrick Sigrist, fundador do iFood.