QUEDA

Gartner: gasto em TI vai cair 8%

14/05/2020 09:29

Equipamentos, software empresarial perdem. Ganha nuvem pública e plataformas de comunicação.

Más notícias para as empresas de TI. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

O gasto mundial em TI vai cair em 8% em 2020, para US$ 3,4 trilhões.

É o que aponta o Gartner, que acaba de rever suas projeções para o ano, em meio ao novo cenário do coronavírus. A previsão anterior era de crescimento de  3,4%.

No geral, o Gartner espera que as prioridades de TI mudem de projetos focados em crescimento ou transformação para iniciativas de missão crítica focadas em suportar as operações.

O pior impacto será em equipamentos como PCs, celulares e laptops, onde a queda será de 15,5%, frente a uma previsão anterior de crescimento de 0,8%.

Vendas de software empresarial devem cair 6,9%.

Os setores que vão escapar são aqueles que tem que ver com a sustentação de grandes operações de home office.

Serviços de nuvem pública, por exemplo, vão crescer 19% e plataformas na nuvem de conferência 24,3%.

"Os CIOs entraram em uma situação de otimização de custos emergencial. O investimento será priorizado naquilo que mantém os negócios rodando", resume analista do Gartner John-David Lovelock.

A recuperação é ainda uma incógnita.

"A retomada não seguirá padrões já estabelecidos, porque as forças por trás da recessão criam choques tanto no lado da demanda quando do consumo", aponta Lovelock.

A Forrester, outra gigante da área de análise, cravou quedas de gasto de 9% em 2020 e 5% em 2021.

 

Veja também

CRISE
Mercos corta 40% do time

Empresa de Joinville demitiu 51 profissionais. Crise vem impactando startups catarinenses.

CHATBOT
Apto atende via WhatsApp com Take

Startup imobiliária acelerou lançamento do canal inteligente por conta da pandemia.

COVID-19
Aeroporto de Brasília tem câmera que mede temperatura

Equipamento fabricado pela chinesa Hikvision é o primeiro a ser instalado no Brasil.

SAÚDE
Sapiranga monitora Covid-19 com Paipe

Empresas que retomarem as atividades deverão informar temperatura dos funcionários pelo aplicativo.

SEGURANÇA
Hackers dizem ter dados de 200 mil militares

Site TechMundo conferiu o vazamento, que contém todo tipo de dados sensíveis.

CONTRAMÃO
Apple prepara volta para os escritórios

Enquanto outras empresas do Vale do Silício garantem home office, Apple decidiu pelo caminho contrário.

CRISE
Stone demite 20% da equipe

Queda nas vendas do varejo leva empresa de máquinas de cartão a cortar 1,3 mil pessoas.

CONSOLIDAÇÃO
Forrester prevê massacre do canal nos EUA

Estimativa é que 25% dos canais de TI possam fechar ou serem comprados.