Marcio Miorelli, presidente da Advanced IT. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Depois de comandar no Inmetro-RS a atualização do Real Application Clusters (RAC) Oracle, em um projeto que ampliou em 70% a performance do bancos de dados do instituto, a Advanced IT volta à carga no cliente: agora, com a implantação de uma solução de contingência.

Trata-se do Oracle Data Guard, com o que a projeção é dobrar o índice de proteção do bancos de dados do instituto e garantir que ambientes de produção não sofram interrupções.

A solução torna possível implementar e manter um banco de dados standby (cópia sincronizada do banco de produção) para proteger sistemas e informações em caso de perdas, desastres e falhas.

O diretor de Informática do Inmetro-RS, José Carlos Brandes, define o novo projeto como essencial.

“A configuração da solução de contingência e sua implementação nos propicia maior segurança no armazenamento de dados corporativos”, afirma ele.

Um complemento à atualização do RAC, que foi realizada entre janeiro e agosto deste ano, e melhorou um ambiente de clusters que tinha 4.8 Tb para armazenamento (storage) e 32 Gb de RAM por servidor para um de 20 Tb de storage, 146 Gb de RAM por servidor e uso máximo de 30% da CPU durante processos críticos.

Conforme Bernardes, as implementações beneficiam principalmente áreas como financeira, jurídica, técnica, de fiscalização e de planejamento, totalizando um número de aproximadamente três mil usuários diretos e indiretos.

Para execução dos projetos, a Advanced IT tem experiência de sobra: conforme o presidente da companhia gaúcha, Márcio Miorelli, a área de infraestrutura da empresa é responsável pela gestão de 35Tb de dados em mais de 200 bancos de dados Oracle e SQL Server em seus clientes.

Isto equivale a uma biblioteca de 21,9 milhões de volumes, aproximadamente.

Além disso, a equipe da companhia já realizou mais de 60 implantações de Oracle RAC em todo o Brasil.

Além de Oracle, a porto-alegrense também incrementou sua oferta este ano com duas novas parcerias: uma com a americana CA, para revenda do software Clarity Project & Portfolio Management (PPM), e outra com a gaúcha OpServices, focada no OpMon.

As alianças prometem incrementar uma carteira de clientes que hoje soma 250 clientes, dos quais 92 são contratos ativos, incluindo nomes como Randon, Stemac, CEEE, JBS e HCPA.

No faturamento, a Advanced IT registrou R$ 14,5 milhões em 2011, alta de 32% frente ao ano anterior. Para este ano, não há projeção divulgada.