FRONTEIRAS

Brasil TecPar compra em MT e MS

13/10/2021 10:22

Numa tacada só, provedor compra três no Mato Grosso e uma no Mato Grosso do Sul.

Brasil Tecpar está ampliando a presença pelo país. Foto: flickr.com/photos/thejourney1972/

Tamanho da fonte: -A+A

A Brasil TecPar, grupo gaúcho de empresas do setor de telecomunicações, comprou cinco concorrentes numa tacada só, superando com isso a barreira dos 300 mil clientes.

Das compras, três tem operações do Mato Grosso e uma no Mato Grosso do Sul, abrindo uma nova frente para a companhia no Centro Oeste do país, e outra fica no Rio Grande do Sul, onde a TecPar tem a sua maior base.

As adquiridas tem um perfil similar, tendo sido fundadas nos últimos 20 anos e tendo hoje entre 10 mil e 30 mil clientes, o que tem sido o alvo típico de aquisições no mercado de telecomunicações. Não foram abertos os valores.

A maior das adquiridas é a TW Telecom, fundada em 2014, com sede em Rondonópolis, uma base de mais de 27 mil clientes e operação em diversas cidades da região leste do Mato Grosso.

Na mesma região atua a Primatec, fundada em 2010, com sede em Primavera do Leste, com uma base de mais de 23 mil clientes.

Também no Mato Grosso, mas no norte do estado, fica a EVO Network, fundada em 2003, com sede em Sinop, uma base de mais de 15 mil clientes da região.

A Rede TjNet, fundada em 2010, com sede em Coxim, na região Norte do Mato Grosso do Sul, possui uma base de mais de 12 mil clientes.

A adquirida no Rio Grande do Sul é o grupo FLY | LVT, grupo oriundo da fusão de duas empresas, a Fly, fundada em 2008, e a LVT, fundada em 2012, ambas do Rio Grande do Sul, e com uma base de mais de 23 mil clientes na região metropolitana de Porto Alegre e no litoral norte gaúcho.

Só no que vai de ano, a Brasil Tecpar já fez 14 aquisições, sendo uma em São Paulo, duas no Rio de Janeiro, três em Mato Grosso, uma em Mato Grosso do Sul, uma em Santa Catarina e seis no Rio Grande do Sul.

“Além da nossa determinação, foco e crença no que planejamos, entendo que muito do nosso êxito se deve a grande confiança que os fundadores das operações incorporadas depositam em nossa companhia”, destaca Onir Figueredo, Chief Administrative Officer (CAO) da Brasil TecPar.

A Brasil TecPar já fez dezenas de incorporações de provedores de acesso a internet, totalizando 110 mil clientes em 100 cidades gaúchas, com as marcas Ávato, para o segmento corporativo, e Amigo, para o consumidor final.

O plano é atingir o valor de R$ 1 bilhão em valor de mercado até 2022, ficando entre os 10 maiores players do segmento no país, com uma abertura de capital em 2023.

A empresa tem entre seus sócios nomes conhecidos no mercado de telecom gaúcho como Gustavo Pozzebon Stock, diretor de relações estratégicas da Ávato e fundador da GPSNet e Adalberto Schiehll, ex-diretor da SIM Telecomunicações.

O Brasil tem mais de cinco mil provedores regionais, espalhados por partes do país que não são atendidas por grandes operadoras.

Mas existem alguns indícios de que isso pode mudar, com investimento pesado entrando no segmento.

A EB Capital, gestora de private equity de Eduardo Sirotsky Melzer, levantou no ano passado R$ 2 bilhões para a EB Fibra, seu projeto de banda larga. 

Outra empresa que está investindo forte é a Vero Internet, que tem 371 mil assinantes em 105 cidades espalhadas por Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

O plano de investimentos prevê R$ 750 milhões até 2023, visando chegar a 200 municípios atendidos.

Quem está bancando as compras é o fundo Vinci Partners, que criou a empresa em 2019 e desde então já fez 10 aquisições de provedores regionais.

Veja também

TELECOM
Unifique levanta R$ 818 milhões em IPO

A catarinense será o primeiro provedor regional de fibra óptica a estrear na B3.

CONTAS
Brasil TecPar contrata CFO

Luciano Piazza tem passagens por Piá, Auxiliadora Predial e Arezzo.

FIBRA
EB Fibra troca de nome e contrata CEO

Companhia agora se chama Alloha e é comandada por Alexandre Moshe, ex-Decolar.com.

CONSOLIDAÇÃO
Unifique compra Zappen por R$ 40 mi

Provedora de Internet dobra sua base em Joinville, a maior cidade catarinense.

PROVEDORES
Brasil TecPar compra data center em Joinville

Centro de dados inaugurado em 2012 por Neogrid e Sercompe é o maior do estado.

TELECOM
Brisanet levanta R$ 1,25 bi na B3

Cearense é o segundo provedor regional a fazer uma oferta pública na bolsa brasileira.