A Huawei vai levar quinze alunos brasileiros para uma capacitação na China. Foto: Divulgação.

A Huawei vai levar quinze alunos brasileiros para uma capacitação na China, na sede da companhia. 

A escolha dos estudantes aconteceu por meio de parceiras do programa “Seeds for the Future” no Brasil, que inclui CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações), PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) e UFCG (Universidade Federal de Campina Grande). 

O programa é parte da segunda edição do Seeds for the Future, programa global da Huawei que oferece treinamentos em tecnologia da informação e comunicação (TIC).

Na última quarta-feira, a USP realizou um concurso para escolher 3 dos 15 estudantes que viajarão para a China a partir do desenvolvimento de soluções de Internet das Coisas (IoT) como tarefa. O evento contou com a participação de alunos do quarto e quinto ano dos cursos de engenharia da computação, engenharia elétrica e ciências da computação.

“Por meio de parcerias com instituições de ensino, talentos brasileiros terão contato com as tecnologias mais avançadas disponíveis atualmente, além de inovações que chegarão ao mercado nos próximos anos, colaborando para o desenvolvimento de suas carreiras como pesquisadores ou profissionais em um setor que vive em constante evolução”, disse Alexander Rose, gerente de relações públicas da Huawei.

Desde seu lançamento em 2008, o “Seeds for the Future” da Huawei já foi implementado em 35 países, atingindo mais de 10 mil estudantes ao redor do mundo.  

Os jovens selecionados terão a oportunidade de visitar os laboratórios de pesquisa e desenvolvimento (P&D) da Huawei, em Shenzhen, e acompanhar de perto demonstrações de soluções  em conectividade ao lado de especialistas da companhia, que dividirão experiências e conhecimentos com os estudantes. 

O programa inclui capacitação em tecnologias avançadas de redes de banda larga fixa e móvel, como 5G, computação em nuvem, internet das coisas e cidades inteligentes. 

A Huawei tem investido em diversas ações no Brasil. Há poucos meses, a prefeitura de Curitiba assinou uma carta de intenções de cooperação institucional para promoção do conceito de cidades inteligentes com a Huawei e o Instituto Smart City Business.  

Além disso, a companhia também investe em pesquisa e desenvolvimento no campo das cidades inteligentes por meio de parcerias com universidades brasileiras, como a Universidade de São Paulo e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. 

A Prefeitura de Porto Alegre, através da Procempa, tambémpretende testar as inovações da Huawei em seu projeto de revitalização do Quarto Distrito, antiga área industrial da cidade.

Com mais de 170 mil funcionários em todo o mundo, a chinesa Huawei está no Brasil há 17 anos e possui escritórios nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Recife, além de um centro de distribuição em Sorocaba.