Foto: www.petrobraspremmia.com.br

A Petrobras Distribuidora (BR) contratou a Sonda IT para monitorar a emissão de cerca de 20 mil notas fiscais eletrônicas que imprime por dia para em torno de sete mil postos de serviços que recebem seus produtos.

Pelo contrato, dez profissionais da Sonda atuam na Central de Monitoramento de NF-e, alocada na sede da distribuidora de derivados de petróleo, controlando o fluxo e agindo pro-ativamente, caso necessário, 24 horas por dia - salvo aos domingos, quando há horários intermediários.

Um trabalho necessário porque dos cerca de 200 pontos de distribuição da BR saem caminhões abastecidos em direção aos postos todos os dias, e este trajeto só pode ser realizado com a emissão da NF-e de saída.

“Sem esse documento, os combustíveis não chegam aos postos, o que pode gerar desabastecimento ou perda de market share”, avalia o gerente de Controle Tributário e Faturamento da BR, Elias da Silva Junior.

Ele assegura que, com o serviço da Sonda, a empresa pode garantir o faturamento nos seus pontos de distribuição, além de evitar eventuais consequências que comprometam as vendas dos seus franqueados.

“A equipe da Sonda IT, quando constata problemas que estão acontecendo na transmissão e retorno das NF-es à Secretária da Fazenda, imediatamente promove ações preventivas ou corretivas, que visam a assegurar o abastecimento dos postos e o faturamento das operações”, explica Junior.

Trazendo um exemplo prático, o executivo comenta que se houver um faturamento de nota que não foi autorizada, o documento fica com o status pendente.

É nesta hora os profissionais da Sonda IT agem, fazendo o tratamento da nota no sistema.

Fora a Central de Monitoramento de NF-e, o contrato engloba mais duas centrais dedicadas aos processos fiscais.

Nesta, cerca de 32 profissionais apoiam as rotinas que envolvem a apuração e recolhimento de impostos como ICMS, IPI, ISS e Pis/Cofins.

Além da garantia do faturamento e da prevenção de contingentes, o serviço maximiza a condição operacional das bases de carregamento, explica Júnior.

“Queremos evitar que a base leve muito tempo na emissão da NF-e em função de um problema ou até mesmo de condições de operacionalidade da própria Petrobras”, finaliza ele.

LONGA DATA

Não é o primeiro contrato da Sonda IT com a rede Petrobras.

Em setembro do ano passado, a companhia terceirizou com a Sonda os processos de manutenção corretiva e preventiva, desenvolvimentos, melhorias no sistema, suporte, roll outs e reestruturação do seu ERP da SAP.

O contrato envolve tanto a operação da Petrobras no Brasil quanto nos 28 países onde a companhia está presente, assim como para as novas empresas adquiridas pela produtora de energia.

Não foram revelados os valores do negócio.

Ao todo, a Sonda hoje mantém 16 contratos com a integradora.

Entre os principais negócios estão os serviços de Service Desk níveis 1, 2 e 3 para usuários das regiões Sul e Sudeste, manutenção corretiva e evolutiva, assim como o desenvolvimento de novos projetos no ambiente SAP ECC 6.0.