GOVERNO

Vem aí a redução de tarifas de importação para tecnologia?

13/06/2019 17:38

A Associação Brasileira da Indústria de Semicondutores já manifestou preocupação sobre o tema.

Tarifas de bens associados à TI poderão ser reduzidas dos atuais 16% para até cerca de 4%. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

O governo federal estuda reduzir as tarifas de importação de bens associados à tecnologia da informação

A informação foi falada por Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, segundo a Agência Estado.

As tarifas poderão ser reduzidas, diz o secretário, dos atuais 16% para até cerca de 4% no período do atual mandato do presidente Jair Bolsonaro.

O objetivo seria aumentar a competitividade e a produtividade das empresas que usam esses equipamentos em suas atividades.

"Quando você dá um choque não apenas de qualidade e preço, mas também mexe no acesso àquilo de mais avançado que está acontecendo, automaticamente multiplica por várias vezes sua produtividade interna", afirmou Troyjo, após participar da abertura do Congresso Mundial das Câmaras de Comércio.

A Associação Brasileira da Indústria de Semicondutores (Abisemi) já manifestou preocupação sobre o tema.

“Essa redução do Imposto de Importação diminui a proteção da indústria nacional e, se ela vier junto com a redução do benefício fiscal que hoje temos na Lei de informática, ela poderá ser de tamanho grande o suficiente para que não haja mais interesse de uma empresa multinacional de produzir no Brasil”, afirmou Rogério Nunes, presidente da Abisemi, ao Tele.Síntese.

O presidente da Abisemi recomendou que as atuais alíquotas para bens finais de TIC continuem sendo praticadas até que seja reduzido o chamado Custo Brasil. 

“Os produtos do Brasil, em geral, têm um custo mais caro do que os custos mundiais. Reduzir esses custos é absolutamente necessário. Mas, se nós reduzirmos o Imposto de Importação e mantivermos os custos locais, obviamente nós teremos uma evasão de empresas. E teremos aumento nas importações”, prevê.

Veja também

FUTURO
Fernando Noronha bane carro a gasolina por decreto

Medida entra em vigor a partir de 2022. Renault é a primeira montadora a chegar na ilha.

ATRATIVIDADE
Santa Catarina: sem ICMS para software

Estados toma a contramão dos demais no país para se tornar ainda mais atrativo para TI.

TENDÊNCIA
Os desafios do Open Banking para chegar ao Brasil

O mercado ainda não se encontra suficientemente maduro para uma mudança tão repentina e significativa.

SEU DINHEIRO
Guedes quer liberar FGTS

Ideia é aquecer a economia e deve ser posta em prática depois da reforma da Previdência.

NOMES
José Antonio Leal assume a Procergs

Presidente da estatal gaúcha de processamento de dados atuou por 30 anos na TI da Gerdau.

ECONOMIA
Petrobras deve iniciar privatização da BR Distribuidora

O BrazilJournal afirma que a operação pode levantar cerca de R$ 8 bilhões. 

BRASÍLIA
Apex: hacker japonês espiona presidente?

Presidente demitido de caótica agência estatal acha que era espionado por hacker.

MOTORISTAS
Uber tem acordo com Serpro para checar veículos

Empresa poderá conferir informações cadastrais de motoristas em tempo real.

FUTURO
Embratel: R$ 30 milhões em edge computing

Empresa está levando a nuvem para mais perto dos seus clientes no Brasil.