José Cesar Martins é um dos nomes por trás do CITE.

Um grupo formado por jovens empreendedores em tecnologia, profissionais referência na área empresarial e acadêmica querem romper o marasmo de Porto Alegre e colocar a capital de volta no cenário internacional de investimentos em inovação.

A inicativa foi batizada de CITE, sigla unindo os preceitos do projeto - Comunidade, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo – e terá entre suas primeiras atividades uma viagem de 30 pessoas para São Francisco no final do mês, que já atraiu interessados como o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati.

Segundo revela a Zero Hora deste domingo, 12, a ideia surgiu de uma conversa entre José Cesar Martins, dono do fundo de investimentos Paradoxa, e o publicitário Alfredo Fedrizzi, um dos sócios da agência de propaganda Escala.

Martins é um profissional conhecido na cena de tecnologia gaúcha. Foi presidente da agência de desenvolvimento Pólo RS entre 1997 e 1999, período durante o qual a Dell instalou sua fábrica e um centro de desenvolvimento de software na PUC-RS, uma das primeiras âncoras do que veio a se tornar o Tecnopuc.

Em 2000, criou a GoDigital, focada em softwares de bancos de dados, marketing de precisão e tecnologias de geoanálise, vendida em 2010 para a gigante da área Acxiom Corp. “Porto Alegre vai ser uma referência em qualidade de vida e ambiente inovador”, disse Martins ao jornal gaúcho.

O fato é que entre o Rio Grande do Sul não criou ainda um cenário tão atrativo para empresas nascentes, com necessidade de fundos e orientação, quanto já criou no começo da década para a instalação de grandes empresas em parques tecnológicos.

Entre as intenções do CITE para a missão na Califórnia listados pela ZH, estão metas diversas, partindo de alvos amplos e um pouco utópicos como “fazer Porto Alegre a principal porta de entrada de novos negócios no Brasil”, até objetivos mais específicos como convidar o prefeito da cidade americana para visitar Porto Alegre e fechar parcerias com a consultoria de design IDEO, a universidade de Stanford e o site de hospedagem colaborativa Airbnb.

A iniciativa do CITE atraiu alguns nomes conhecidos no meio de TI como Jorge Audy, pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da PUC-RS, Ingrid Porto, professora da UFRGS e presidente da Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicas.

Também entraram no barco Thales Stucky, presidente do  Instituto de Estudos Tributários e o cardiologista Ricardo Stein do  Hospital de Clínicas de Porto Alegre e o deputado federal Nelson Proença (PPS-RS)m ex-secretário da Secretaria de Desenvolvimento e Assuntos Internacionais do Rio Grande do Sul, na administração da governadora Yeda Crusius.

Completam o grupo jovens empreendedores como Giovanni Nervo, CEO da Soltis Sistemas; Mara Abel professora da UFRGS e co-fundadora da Endeeper; Arthur Felizzola, Head of Innovation na empresa agência de propaganda Bonaparte (filho do empresário Ricardo Felizzola); Pedro Axelrud, diretor deo perações da Panop.it e Felipe Benites Cabral sócio da Softa; e André Volkmer, diretor de operações no Brasil da Object Edge.