Muitas lojas da Havan são decoradas com uma reprodução da Estátua da Liberdade de 33 metros de altura. Foto: Divulgação.

A rede varejista catarinense Havan tem um novo canal de atendimento a partir do uso da tecnologia Watson, plataforma de serviços cognitivos da IBM. A companhia lançou a atendente virtual batizada de “Liberdade”.

O nome tem relação com o fato de muitas das lojas da Havan serem decoradas com uma reprodução da Estátua da Liberdade de 33 metros de altura.

Entre as ações que podem ser realizada pela atendente estão desbloqueio de senha, limite e aumento do Cartão Havan, além de geração de boleto e rastreamento de pedidos

O chat com a assistente está disponível no portal da varejista e entrou em ação em dezembro do ano passado.

A partir de recursos do Watson, a ferramenta da Havan é capaz de analisar e interpretar as perguntas feitas pelos clientes para aprimorar suas respostas na medida em que ocorrem os atendimentos.

A tecnologia está disponível, atualmente, para os clientes. Em um futuro próximo, a atendente será capaz de propor negociações dos débitos do Cartão Havan. 

O sistema também será utilizado internamente para responder perguntas do dia a dia do colaborador Havan, como data de recebimento de PPR, questões de RH, TI e marketing, além de atender aos fornecedores, agendando horários com compradores e respondendo questões financeiras e fiscais.

A rede varejista catarinense Havan fechou o ano passado com um faturamento de R$ 7 bilhões, uma alta de 40% frente aos resultados de 2017.

Para 2019, a meta é manter o ritmo, crescendo 42%, para atingir R$ 10 bilhões, além de abrir 20 novas lojas, levando o total a 140. Com isso, a empresa passará de 16 mil colaboradores para mais de 20 mil.