"Agora tá tudo joinha pessoal". Foto: Agência Brasil.

O ministro da Tecnologia, Gilberto Kassab, parece ter dado para trás na sua intenção de permitir que as operadoras de banda fixa vendessem pacotes com limites de dados.

Um dia depois de afirmar com todas as letras o plano em uma entrevista ao portal Poder 360, prevendo a entrada em vigor no segundo semestre de 2017, Kassab divulgou uma nota afirmando o contrário.

"O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, esclarece que não haverá mudanças no modelo atual de planos de banda larga fixa, reiterando seu compromisso em atender o interesse da população e do consumidor", diz a íntegra da nota enviada pela assessoria de comunicação do ministério.

Na manhã desta sexta-feira, 13, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, afirmou que o ministro teria "se equivocado" na entrevista sobre a limitação de dados.

"Conversei com o ministro Kassab e ele reconheceu que cometeu um equívoco. A Anatel mantém a ação cautelar (emitida em abril para impedir que as operadoras bloqueiem o serviço após superar o limite da franquia de dados) e não há hoje intenção ou política de governo que indique o contrário", disse Quadros.

Apesar dos desmentidos, continua em vigor uma consulta pública da Anatel para "colher subsídios técnicos" para fundamentar a decisão da agência sobre o tema. 

Além disso, personalidades do meio acadêmico estão sendo convidadas pela entidade para dar seus argumentos. O prazo da consulta pública se encerrará em 30 de abril.