SELEÇÃO

Assespro procura startups voltadas à TI

12/11/2020 09:57

Com a Bossa Nova Investimentos, entidade pretende investir até R$ 5 milhões em 10 empresas.

Italo Nogueira, presidente da Federação Assespro. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Federação Assespro, entidade que representa empresas de TI de todo o país, uniu-se à Bossa Nova Investimentos para oferecer aportes financeiros, mentoria e apresentação ao mercado global a startups voltadas ao segmento.

Para colocar o projeto em prática, foi criado um comitê de investimentos formado por: Italo Nogueira, presidente da entidade; Yves Nogueira, diretor de capital empreendedor da Federação; Adriano Kryuzuy, presidente da Assespro Paraná; Robert Jansen, diretor de relações internacionais da instituição; e João Kepler, diretor da Bossa Nova.

“Com essa parceria conseguimos juntar o melhor de cada um de nós. Por atuarmos diretamente na área de TI, percebemos os negócios que tendem a dar certo, conhecemos todas as dificuldades enfrentadas no começo e as fases de crescimento das startups”, destaca Italo Nogueira, presidente da Federação Assespro.

Através da união, que vem sendo negociada desde o ano passado, serão investidos R$ 5 milhões em pelo menos 10 novas empresas de base tecnológica. O valor de cada cheque deve ficar entre R$ 100 mil e R$ 500 mil.

O foco será em startups B2B e B2B2C que não sejam B2G, hardware, marketplace ou games. Elas devem ser inovadoras, digitais e escaláveis, além ter mais de um ano de atuação e contar com produtos e serviços já validados.

As startups interessadas já podem se inscrever através do site da Bossa Nova Investimentos

“A Bossa Nova tem expertise em investimento e a Assespro em ajudar empresas de tecnologia. Juntar essas experiências é meio caminho andado para garantia de bons negócios e de muito sucesso para as startups”, acredita João Kepler, diretor da Bossa Nova Investimentos. 

A Bossa Nova nasceu em 2015 com a junção dos portfólios dos investidores-anjos João Kepler e Pierre Schurmann. Apostando em negócios no estágio pré-seed, hoje a empresa conta com mais de 500 startups investidas em todas as regiões do Brasil.

Fundada em 1976, a Federação Assespro tem sede em Brasília e reúne mais de 3,5 mil empresas de software e serviços de tecnologia por intermédio de 13 regionais, cada uma com diretoria própria.

Veja também

LIDERANÇAS
Julio Ferst assume presidência da Assespro-RS

Novo presidente é um nome conhecido e respeitado no ecossistema de tecnologia gaúcho.

VITÓRIAS
Setor de TI leva folha e ICMS

Congresso mantém a desoneração da folha de pagamentos e Supremo derruba ICMS.

PRIVACYTECH
Rede D’Or: projeto LGPD com Privacy Tools

Startup gaúcha é especializada em privacidade e segurança de dados.

ATITUDE
Empresas gaúchas têm iniciativa de formação

+praTI reúne 25 empresas para oferecer cursos de formação em Java.

BRASÍLIA
Ministério da Economia vai contratar 350

Processo seletivo será simplificado. Vagas são temporárias. Assespro desaprova medida.

NEGOCIAÇÃO
Microsoft topa desconto de 22% para governo

Grandes companhias de tecnologia estão sendo pressionadas pelo governo a baixar preços.

OPA
Assespro questiona acordo da Cisco com o MCTIC

Para a entidade, governo deveria investir na produção nacional de software.

NEGÓCIOS
Governo libera linha de crédito de até R$ 1,4 milhões

Para a Assespro, lei voltada a micro e pequenas empresas pode não socorrer o setor de TI.

VIRADA
Paraná derrete apoio ao software livre

Leis dos governos de Requião que priorizavam open source foram revogadas pela Assembléia Legislativa.

DADOS
LGPD: fica para 2021, mas em duas partes

Lei entra em vigor em janeiro, mas punições só começam em agosto de 2021.