EXCLUSIVO

PTC faz corte na América Latina

12/11/2018 12:33

Segundo informações de fontes de mercado, foram demitidos cerca de 30 profissionais na filial brasileira.

PTC decidiu reduzir presença direta na região. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

A PTC enxugou sua operação na América Latina, fechando a filial no México e reduzindo muito o escritório no Brasil.

Segundo informações de fontes de mercado, foram demitidos cerca de 30 profissionais na filial brasileira, incluindo o diretor de alianças estratégicas, Jeferson Stutz e o diretor de vendas técnicas, Matheus Terra.

Ambos são profissionais experientes. Matheus teve uma consultoria de PLM, a PLM Expert, por sete anos, antes de entrar na PTC em dezembro de 2011.

Stutz estava na PTC desde 2013 e tem uma passagem de 10 anos pela Autodesk. 

Procurada pela reportagem do Baguete, a PTC confirmou uma “redefinição de estratégia de mercado”, por meio de uma nota do diretor regional, Ronaldo Oliveira.

“Para continuar nosso crescimento, decidimos aumentar a cobertura na América Latina através dos nossos revendedores, seguindo um modelo sustentável por distribuidores que nos ajudará a operar de maneira mais eficiente na região”, afirma Oliveira.

Oliveira não chegou a entrar nos detalhes específicos do que foi feito, ainda que tenha reconhecido que “algumas posições na companhia foram redefinidas”.

“A PTC está profundamente comprometida com seus clientes, parceiros e empregados”, afirma Oliveira.

Nos bastidores, a avaliação de fontes ouvidas pelo Baguete é que a mudança representa o fim de um ciclo iniciado pelo grande contratado fechado pela PTC com a Embraer em 2011, no valor inicial de US$ 50 milhões.

No Brasil desde 1997, a PTC tem clientes grandes no país como Embraer, Cielo e Tramontina. Muitos dos contratos de grande porte são fechados diretamente pela equipe local da multinacional.

Nos últimos anos, a PTC vem buscando se posicionar como um player com soluções pelo lado de software para o mundo da Internet das Coisas.

Em junho, a empresa vendeu uma participação de 8,4% para a gigante de automação industrial Rockwell por US$ 1 bilhão. O investimento visa reforçar a presença da Rockwell no campo de IoT. 

No último ano fiscal, a PTC faturou US$ 1,24 bilhões, uma alta de 6% frente aos resultados O lucro, no entanto, foi baixo, na faixa dos US$ 52 milhões.

A base de revendas da PTC no Brasil tem nomes fortes, incluindo a Raihsa, uma companhia de Caxias do Sul que por muitos anos figurou entre os maiores parceiros da concorrente Siemens PLM no país.

No entanto, essa base está mais acostumada a fazer negócios com os produtos tradicionais de CAD e PLM da PTC, e não com a nova abordagem de Internet das Coisas.

Realizar essa virada estratégica no país sem uma presença direta mais forte é o desafio da PTC daqui para frente.

Veja também

M2M
Beato assume Sigfox para Américas

Carlos Beato atuava como VP regional para América Latina da PTC.

IOT
Trox usa ThingWorx da PTC

PTC entrega mais um projeto de Internet nas Coisas no país.

INTERNET DAS COISAS
Rockwell coloca US$ 1 bilhão na PTC

O investimento visa reforçar a presença da Rockwell no campo de Internet das Coisas. 

EXCLUSIVO
SKA e IST realizam fusão

A maior das duas empresa é a SKA, que tem 200 funcionários e um faturamento de R$ 62 milhões.

CARREIRA
Samora, ex-PTC, está em startup de IoT

Samora é conhecido pela sua passagem de duas décadas pela PTC no Brasil.

PLM
PTC entra na BMW

Gigante de sistemas de PLM conseguiu colocar um pé dentro da fabricante de carros alemã.

ASSOCIAÇÃO
Acate terá escritório em Boston

O objetivo é oferecer um local de apoio às empresas de TI catarinenses com negócios nos Estados Unidos.

CONTRATAÇÃO
Roberth, ex-IBM, está na PTC

Executivo deve coordenar a expansão da PTC nos mercados de telecomunicações, seguros e bancos.

 

MARKETING
Flávia Oncins, ex-Dassault, está na Qlik

A executiva agora é diretora de Marketing para a região da América Latina da Qlik.

PLM
Oliveira, ex-Direct One, assume PTC

Executivo vem do ramo de gestão de documentação.