Carlos Henrique Campos, sócio-diretor da Nimbi. Foto: Divulgação.

A Nimbi, especializada em gestão da cadeia suprimentos, investirá em quatro projetos criados por startups em 2016. O valor total disponível para aportes em startups é de R$ 10 milhões.

Segundo o Startupi, a empresa busca negócios voltados ao setor corporativo interessados em alavancar o modelo de negócios e aperfeiçoar a tecnologia.

“Nesse primeiro momento, estamos buscando empresas que já estão constituídas, na fase inicial de operação e com potencial de crescimento”, afirma Carlos Henrique Campos, sócio-diretor da Nimbi, em entrevista ao Startupi.

A Nimbi irá fornecer toda a sua infraestrutura física e tecnológica, baseada na plataforma de desenvolvimento ágil OutSystems. 

“Hoje nós conseguimos oferecer toda essa estrutura. Ao incorporar esses projetos à nossa tecnologia, o potencial de evolução e escalabilidade é muito mais rápido”, pontua Campos.

A empresa tem a expectativa recrutar os primeiros dois projetos até o final de setembro e ter as quatro startups selecionadas instaladas na sede da empresa, em São Paulo, até o final do ano. As empresas serão alocados em contêineres equipados com foco nas startups. 

Além da estrutura física e tecnológica, a Nimbi irá também oferecer mentoria para o desenvolvimento do modelo de negócios.

Os projetos estão sendo selecionados por meio de uma rede de relacionamento interna da própria empresa. Após o fim do processo de desenvolvimento das startups, a Nimbi irá avaliar a incorporação do negócio ou a venda de participação.

A Nimbi nasceu em 2000 como Webb. Em 2012, a divisão de serviços foi vendida para a KPMG. Em 2015, a empresa recebeu um investimento de R$ 40 milhões, destinado a reformular a tecnologia e criar uma nova marca.