ERP em nuvem: tempo bom para os negócios da ABC71. Foto: Flickr.com/forward

A ABC71, fabricante paulista de ERP, acaba de investir R$ 3 milhões em uma solução em nuvem, com a qual a empresa estreia na oferta para pequenas e médias companhias.

Hoje, 100% do faturamento da empresa, que em 2011 foi de R$ 12 milhões, vem de grandes clientes da área industrial. A carteira de ativos fica em torno de 700 nomes.

Com o novo software, a meta é que, em três anos, 50% da receita venha do segmento SMB, conquistando em torno de três mil clientes.

Só em 2012, a aposta da ABC71 é que o foco nas pequenas auxilie no alcance da meta de faturar R$ 15 milhões.

O software em nuvem, batizado de ERP Pronto, é uma versão simplificada do Ômega, carro-chefe da fabricante paulista.

Vendido como serviço, o novo software tem mensalidade a partrir de R$ 500 para até três usuários e implantação de, no máximo, um mês.

No Ômega, o tempo de implementação costuma variar de seis meses a um ano e meio, dependendo do projeto, segundo Júlio Bertolini Filho, diretor Comercial da ABC71.

O ERP Pronto atende a demandas de todos os departamentos de uma companhia, garante o executivo, incluindo NF-e e Sped.

Para fortalecer as vendas, a ABC71 aposta tanto no contato direto quanto em parcerias.

Para esta segunda opção, a companhia paulista criou uma rede formada por dois tipos de aliados: consultorias especializadas em TI, cujo primeiro revendedor credenciado é a TCI Informática, e ecritórios de contabilidade.

Nesta segunda modalidade, a meta é facilitar o acesso dos clientes dos escritórios a tecnologias que, conforme Bertolini Filho, podem evitar correria na hora de acerto de contas com o fisco.

NA CARTEIRA
Já de cara, o ERP Pronto atraiu três clientes: Fazenda Novo Horizonte, produtora de grãos; Foccus, distribuidora de ferramentas; e Invento, importadora de artigos de decoração.