Foto: flickr.com/photos/aquafornia

Tamanho da fonte: -A+A

A Lupatech levantou R$ 260,6 milhões numa primeira etapa do seu aumento de capital para tentar sair da crise.

Segundo informa o jornal Valor Econômico, foram subscritas 65,1 milhões de ações, ao preço unitário de R$ 4, nesta primeira fase do processo.

AS PARCELAS
Desse total, o fundo GP Investimentos subscreveu R$ 50 milhões, de acordo com o compromisso firmado antes do processo de capitalização, diz o Valor.

Já os acionistas da BNDESPar e da Petros subscreveram cerca de R$ 185 milhões.

Esse valor será complementado para chegar ao compromisso assumido das duas companhias de R$ 300 milhões, no período de subscrição de sobras que acontecerá de 13 a 19 de junho.

PERNA CURTA
Os recursos levantados ainda estão distantes do valor máximo que a capitalização poderia alcançar, de R$ 700 milhões.

Os analistas apontam que a operação não conseguiu se descolar do mínimo por causa da desvalorização do papel da Lupatech nas últimas semanas.

A capitalização é parte do processo de reestruturação financeira da Lupatech, que passa por  dificuldades financeiras desde o agravamento da crise internacional em 2008.

PROBLEMAS
Com patrimônio líquido negativo em R$ 43,7 milhões em 2011, a Lupatech enfrenta problemas desde que a Petrobras adiou encomendas, há quatro anos.

Endividada por causa das aquisições que tinha feito até então, a empresa, que abriu capital em 2007, não consegue gerar caixa para arcar com suas despesas financeiras, relembra o Valor.

A empresa terminou 2011 com prejuízo de R$ 241,3 milhões e apenas R$ 21,4 milhões em caixa.

As dívidas com bancos que vencem no curto prazo somam R$ 299 milhões.