ACELERADA

Uber planeja dobrar equipe de engenharia no Brasil

12/05/2022 17:34

A companhia está pisando no freio globalmente, mas abriu 100 vagas no país.

Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Uber anunciou a abertura de 100 novas vagas para engenharia, buscando mais do que dobrar a sua equipe de tecnologia no Brasil este ano.

As posições são destinadas principalmente para a equipe focada em desenvolvimento de soluções para pedidos por meio da plataforma, em especial o serviço que permite aos usuários realizar compras de mercado e em outros varejos.

As funções ficarão baseadas no o Uber Campus, nova sede da empresa no Brasil, em Osasco, mas os profissionais podem escolher entre o modelo de trabalho híbrido ou totalmente remoto. As ferramentas e os projetos desenvolvidos serão de aplicação global.

O processo seletivo está com inscrições abertas para profissionais de todo país e será totalmente on-line.

“Estamos em busca de talentos de todas as partes do Brasil, com diferentes formações, de diferentes universidades e perfis diversos para que tenhamos condições de encontrar soluções realmente criativas e inovadoras", detalha Pamela Chusyd, gerente de recrutamento da Uber para a América Latina.

Com as contratações, a companhia pretende que o seu Centro de Tecnologia no país salte de 100 para 250 profissionais. No início de 2022, outras 50 vagas já haviam sido anunciadas.

O anúncio para o Brasil é uma exceção à estratégia global da empresa. Nesta semana, o CEO Dara Khosrowshahi enviou um e-mail para os funcionários pedindo para pisarem no freio no quesito despesas, com menção explícita ao assunto contratações.

Conforme a rede americana CNBC, a mensagem diz que a companhia vai começar a economizar dinheiro e passará a tratar a contratação de novos funcionários como um privilégio, sendo ainda mais rígida em relação aos custos em geral.

Segundo o site NeoFeed, a Uber registrou lucro em sua operação no último trimestre do ano passado, depois de anos com resultados negativos. Mas isso não se repetiu no período seguinte e a empresa terminou o primeiro trimestre de 2022 com prejuízo de US$ 5,9 bilhões.

Avaliada em pouco mais de US$ 48 bilhões, a americana viu seu valor de mercado cair quase 40% desde o começo deste ano.

Outras gigantes de tecnologia, como a Meta (do Facebook) e a Netflix, recentemente anunciaram medidas semelhantes em relação a contratações.

A aposta no Brasil começou há cerca de dois anos, quando a companhia abriu em São Paulo seu primeiro centro de desenvolvimento tecnológico na América Latina, com foco inicialmente em segurança e investimento de R$ 250 milhões previsto para cinco anos.

Hoje, o espaço conta com seis áreas de tecnologia, compostas por times de engenharia, UX, produto e dados.

Os outros centros de tecnologia da Uber estão nas americanas Louisville, Nova York, Palo Alto, Pittsburgh, São Francisco e Seattle; nas europeias Amsterdã, Paris, Sofia e Vilnius; e nas indianas Bangalore e Hyderabad.

No mundo, a empresa conta com mais de 20 mil funcionários e 100 milhões de usuários em mais de 10 mil cidades.

Veja também

SUSTENTABILIDADE
Stattus4 recebe aporte de R$ 1,4 milhão

Investimento na startup de gestão de recursos naturais foi da Domo Invest.

HEALTHTECH
UpFlux tem nova head de crescimento

Iris Sumar era diretora de marketing de produto da GE Healthcare para a América Latina.

MOVIMENTO
Algar pode virar acionista do Banco BS2

Por enquanto, a instituição vai oferecer serviços financeiros a clientes da operadora. 

CRAQUE
Scala traz ex-AWS para o time

Executivo experiente liderou por 10 anos os data centers da AWS no Brasil.

CONTRATAÇÃO
Seal Telecom tem novo VP de vendas

Otávio Santos tem experiência em empresas como Meta, Sonda e Microcity.

VOOS
Kazmierczak vai para a Birdie

Fundador da Accera e ex-CTO da Neogrid assume diretoria em startup em Palo Alto.