Incidentes tornados públicos em 2014 expuseram mais de 1 bilhão de registros Foto: fotogestoeber/Shutterstock.

Tamanho da fonte: -A+A

Um relatório da Gemalto aponta que os 1,514 incidentes de violação tornados públicos em 2014 expuseram e comprometeram mais de 1 bilhão de registros. O número representou um aumento de 78% em relação ao ano anterior.

Ataques comprometeram dezenas de milhões de registros de grandes empresas como Home Depot (109 milhões de registros violados), eBay (145 milhões) e JP Morgan Chase (83 milhões).

Segundo a Gemalto, a natureza dos ataques de cibercriminosos está mudando, pois os hackers cada vez mais buscam roubo de identidade, o que torna mais difícil barrar ou travar os atacantes.

O roubo de identidade foi responsável por 54% dos ataques, superando em até 20% o volume de 2013.  

Códigos maliciosos foram responsáveis por 55% dos incidentes de violação. A segunda maior fonte de brechas foi erro humano (25% dos casos), que incluem temas como perda de dispositivos e dados não criptografados.  

A Gemalto coleta dados a partir de fontes públicas e, apesar de eventuais lapsos, acredita que seu relatório reflete o que está acontecendo no mundo em termos de segurança.