Paulo Candia. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A gaúcha Tintas Killing, fabricante de tintas e adesivos com mais de 50 anos no mercado nacional, adotou a solução NotaMax, da Decision IT para reforçar sua operação com documentos fiscais eletrônicos.

A empresa, que faturou no último ano R$ 268 milhões e prevê faturar em 2013 R$ 280 milhões, escolheu a solução da Decision para reforçar seu crescimento em pedidos, em uma plataforma de "inteligência fiscal", segundo destaca a fabricante.

A implantação do NotaMax foi feita paralelamente à adoção do Infor LN, ERP que foi ao ar em setembro, em um projeto conduzido pela Digifull e que custou cerca de R$ 1,5 milhão para a Killing.

Conforme destaca a Decision, o NotaMax tem o objetivo de dar segurança fiscal, com geração das informações fiscais devido às diversas regras de validação que a solução dispõe.

O projeto, que contempla todos os estabelecimentos e envolveu áreas fiscal, logística, de recebimento e de TI, foi realizado dentro do prazo, sem interrupções - incluindo emissão, mensageria e todos os demais módulos adquiridos.

A empresa que trabalha com quase 12 mil notas fiscais por mês, entre emitidas e recebidas não teve nenhum impacto no seu funcionamento normal. O projeto de implantação levou cerca de um mês.

“O produto funcionou a pleno desde o início e a integração com o ERP não apresentou qualquer problema. Após o GO-live, empresa já começou a faturar, não gerando nenhum impacto na operação final da Killing.”, avalia o gerente de TIC da Tintas Killing, Paulo Candia.

Além da NF-e, a Tintas Killing atenderá a NFS-e com o Notamax, da Decision IT. A NFS-e é um documento de existência digital, gerado e armazenado eletronicamente pelas prefeituras para documentar as operações de prestação de serviços e já é obrigatória em algumas cidades.

Com 500 colaboradores empregados, a Killing tem faturamento anual na casa dos R$ 260 milhões ao ano. Disso, cerca de 1% é destinado à TI.