Baguete
InícioNotícias> Governo lança CNH digital

Tamanho da fonte:-A+A

DOCUMENTO

Governo lança CNH digital

Júlia Merker
// quarta, 11/10/2017 13:06

Na terça-feira, 10, foi iniciado o processo de implantação da CNH digital no Brasil. Goiás é o primeiro estado a emitir o documento eletrônico, que estará disponível para os motoristas de todo país até fevereiro do ano que vem. 

Na terça-feira, 10, foi iniciado o processo de implantação da CNH digital no Brasil. Foto: Divulgação.

A CNH-e tem o mesmo valor jurídico da versão impressa e pode ser acessada a partir de um aplicativo desenvolvido pelo Serpro, empresa de tecnologia da informação do governo federal, para Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). 

O app já está disponível nas lojas da App Store e Google Play e armazena todas as informações da carteira impressa, inclusive foto e QR Code.

“O Brasil, que já teve um pioneirismo mundial com a urna eletrônica, agora lidera novamente com a identificação digital”, ressalta Bruno Araújo, ministro das Cidades.

De acordo com o Serpro,  uma das principais vantagens da CNH-e é a segurança, já que o documento eletrônico armazena dados em QR Code. 

“O código bidimensional é um item de segurança que já está presente, desde maio, nas novas carteiras impressas” explica Glória Guimarães, diretora-presidente do Serpro. 

Inicialmente, apenas os motoristas que já possuem a nova habilitação impressa com QR Code, localizado na parte interna do documento, poderão ter acesso à versão digital da habilitação. 

“Antes, a verificação se dava apenas dos dados biográficos presentes na CNH, podendo a foto não ser a do titular de fato do documento, configurando fraude. Essa implementação vai permitir a toda sociedade conferir a foto. Qualquer setor da sociedade poderá ter acesso, seja numa relação civil, seja numa relação empresarial, como bancos, cartórios e empresas de locadoras de veículos, por exemplo”, destaca Elmer Vicenzi, diretor do Denatran.

Apesar da simplicidade da ferramenta (que basicamente apresenta fotos em alta resolução da CNH de papel mostradas na tela do smartphone), ela representa o primeiro documento nacional digital do Brasil, uma iniciativa abordada desde 1997.

“Mais do que digitalizar a carteira de habilitação, esse é o primeiro documento nacional de identificação digital, porque a CNH tem validade em todo o país. Hoje, é mais fácil esquecer da carteira do que do celular”, declara Araújo.

Assim, a CHN-e passa na frente do Documento Nacional de Identificação, ainda em discussão. A tentativa de documento já foi chamada de Registro de Identidade Civil.

O senado aprovou em junho o projeto de lei que cria o Documento de Identificação Nacional (DIN). O cartão terá diversos dados inseridos por meio de tecnologia de chip e irá substituir outros documentos.

Júlia Merker