Governo brasileiro pretende mais cooperação e integração tecnológica do Mercosul. Foto: flickr.com/photos/yooperann.

Nessa semana, a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) firmou um acordo de cooperação com a Fundación Sadosky, instituição público-privada da Argentina que incentiva o setor de TI e Comunicação.

Segundo a Fenainfo, o documento foi assinado durante a Tecnópolis (mostra científico-tecnológica que acontece até novembro), em Buenos Aires. 

“Esse acordo ocorre como parte da estratégia do governo federal, de maior cooperação e integração tecnológica do Mercosul. Nós não entendemos a Argentina como um concorrente nesse segmento, mas como um importante parceiro, já que os países possuem muitas similaridades no setor de software e serviços de TI”, disse Ruben Delgado, presidente da Softex.

A parceria pretende fazer um mapeamento das áreas de expertise em TI nos dois países na parte acadêmica e empresarial, além de estimular outros acordos e intercâmbios tecnológicos. Há também o interesse de desenvolver soluções e pesquisas em conjunto.

Para a assinatura desse convênio, são feitas negociações desde julho quando a Softex levou à Tecnópolis nove empresas de software e serviços de TI para apresentarem suas soluções e realizarem um workshop intitulado “Una vision da la indústria de TIC”.

O setor está em desenvolvimento na Argentina. Mais de 25% do faturamento total do setor corresponde a exportações. No país vizinho, há conglomerados de TI em Santa Fé, Córdoba, Mendoza, San Luis, San Juan, Salta, Jujuy, Tucumán, Chaco, Corrientes, Entre Ríos, Neuquén e Rio Negro. 

O setor se destaca pela excelência acadêmica, pela oferta de RH qualificados, pelo forte mercado interno e pela atuação conjunta entre governo, academia e setor empresarial.