Antonio Pássaro. Foto: divulgação.

A paulista Edra Equipamentos, uma das maiores fornecedoras nacionais de estruturas para caixas eletrônicos para bancos, está investindo em uma nova área para expandir seus negócios. O novo foco da companhia é o de impressão 3D.

A nova frente da companhia, aberta este ano, é baseada na prestação de serviços de impressão 3D. Para isso, a companhia investiu inicialmente cerca de R$ 1 milhão para a nova operação, que inclui um laboratório de prototipagem.

Embora a companhia não abra números de receita e de metas com a nova operação, a empresa espera que essa área represente 20% do faturamento já em 2015.

O plano da companhia é atender tipos variados de clientes e necessidades, fazendo trabalhos sob encomenda para empresas de pequeno, médio e grande porte que não estão dispostas a investir nos equipamentos e na qualificação de pessoal para operá-los.

“Temos uma estrutura capaz de atender a diversos tipos de clientes, como arquitetos, escritórios de design e indústrias, entre outros interessados em soluções impressas em 3D ”, explica Antonio Pássaro, consultor da Edra.

Pássaro, que é formado em arquitetura e tem mestrado na área pela Universidade de Westminister, assumiu a coordenação de área de inovação da empresa em junho do ano passado, e acompanhou o processo de investimento da empresa em novas verticais.

"Também passamos a desenvolver projetos de construções modulares para empresas, como de agências pré-fabricadas para instalação rápida em cidades, ou estandes para eventos. É uma área em que a Edra vê bastante potencial", destaca Pássaro.

A empresa, ele ressalta, pode imprimir desde maquetes e mockups até produtos finais, inclusive os que necessitam de engrenagens para funcionar. Além disso, a empresa fabrica cabines, totens e diversos itens de comunicação visual.

“Em conjunto com uma impressora 3D de 64 cores, contamos com máquinas do tipo router CNC, corte plasma e oxicorte”, explica o executivo.

No mercado desde 1998 e sediada em Ipeúna, no interior de São Paulo, a Edra tem em sua carteira clientes como Caixa, TecBan (Banco 24 Horas) e Bradesco, entre outros.

MERCADO EM ALTA

A aposta da Edra vem no encalço de um aquecimento do mercado de impressão 3D. Um total de 26.800 impressoras 3D chegaram ao mercado mundial no primeiro trimestre de 2014, e embora as empresas ainda representem a maioria dos clientes, o setor de consumo está ganhando força.

Conforme dados levantados pela consultoria internacional Canalys no primeiro trimestre de 2014, 46% das impressoras 3D vendidas de janeiro a março foram adquiridas pos consumidores finais, contra 43% no ano de 2013.

"Embora o engajamento das empresas continue a crescer, parece que o mercado de consumo começa a conduzir as entregas", afirma Tim Shepherd, analista sênior da Canaly.