Sensores estão por tudo. Foto: Getty Images.

Tamanho da fonte: -A+A

Uma pesquisa divulgada pela PwC mostra que atualmente cerca de 20% das empresas já estão investindo em sensores para Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), um aumento em relação aos 17% registrados em 2013.

O levantamento mostra que as empresas estão embarcando em um movimento de gradual para entrar na tendência da IoT, investindo tecnologias para coletar dados que serão transferidos via redes wireless para bases de dados para posterior análise ou para gerar alertas.

Na pesquisa, que entrevistou cerca de 1,5 mil executivos corporativos, 14% dos entrevistados disseram que os sensores serão de importância estratégica para suas empresas nos próximos três a cinco anos.

A área mais adiantada na adoção da novidades é a de energia e mineração, com 33% das empresas investindo no uso de sensores. Em seguida vem as verticais de utilities (32%), automotiva (31%), indústrial (25%), hospitality (22%), saúde (20%), varejo (20%), entretenimento (18%), tecnologia (17%) e Finanças (13%).

De acordo com o estudo da PwC, sensores são importantes para ajudar empresas a tomar decisões melhores e mais rápidas em áreas como processos de negócio, redes de fornecedores e experiência do consumidor.

Um exemplo é no setor de energia e mineração, em que dispositivos detectam o nível de monóxido de carbono no ambiente e protegem a segurança dos trabalhadores. Na indústria automobilística, carros usam sensores para dar atualizações sobre o status do veículos.

No cenário global, os países asiáticos lideram no uso de IoT, com 24% de adoção nas empresas. A América Latina vem em seguida, com 23%, seguida da África (22%) Europa (19%) e América do Norte (18%).