Não é sabido quem fez o ataque, apenas que é um tipo que usa um capuz preto. Foto: divulgação.

A Citrix teve sua rede interna invadida por hackers, que permaneceram logados por um período ainda indeterminado, durante o qual puderam roubar uma quantidade ainda não revelada de documentos.

A companhia, uma gigante com negócios na área de gerenciamento remoto, redes e videoconferência, foi alertada da invasão pelo FBI, que está investigando o caso.

Uma consultoria de segurança da informação pouco conhecida de Los Angeles, a Resecurity, afirma que os invasores hackers ligados ao IRIDIUM, um grupo apoiado pelo Irã e roubaram pelo menos 6 terabytes de arquivos, incluindo e-mails, blueprints e outros documentos das áreas de gestão de projetos e compras.

É preciso ir com calma com as afirmações da Resecurity, que ainda não foram corroboradas por outra consultoria, aponta o The Register, que revelou o caso.

A Citrix já procurou uma consultoria externa e está em contato com os clientes. De acordo com a empresa, a invasão foi limitada à sua rede interna, sem ter afetados os dados de clientes, que incluem o próprio FBI, a Casa Branca e outros órgãos do governo americano.

O FBI acredita que os hackers invadiram o sistema usando uma tática baseada em força bruta e sorte chamada “password spraying”, que consiste em tentar o mesmo password uma vez com diferentes usuários, evitando assim bloquear contas.