Bancos investindo pesado em TI. Foto: divulgação.

A Tivit assinou um acordo com a SAP para ser uma provedora de serviços de outosurcing da multinacional alemã para o setor financeiro dentro do modelo ITO.

Sigla em inglês para outsourcing de infraestrutura de tecnologia, o modelo ITO é baseado na oferta de serviços agregados a soluções de SaaaS, cloud e plataforma Hana, as novas apostas da SAP.

O alvo é o sistema financeiro nacional, contemplando bancos, seguradoras, emissoras de cartão, casas de câmbio e corretoras.

“Cada vez mais o mercado segue o modelo de migração de softwares proprietários ou desenvolvidos in-house para a utilização de plataformas tecnológicas”, explica Claudio Silveira, diretor de Operações da Tivit.

A companhia brasileira já tem um time grande na área de SAP: são 700 profissionais. A Tivit tem 18 unidades no Brasil e afirma atender 300 das 500 maiores empresas brasileiras. 

Anteriormente, a Tivit já havia investido R$ 5 milhões na construção do Centro de Excelência SAP – TIVIT CoE que integra as ofertas de gerenciamento de infraestrutura, implementação e suporte às aplicações SAP. 

O setor financeiro, junto com varejo e governo, é considerado um dos alvos prioritários para a SAP, que cresceu associada a sistemas de gestão para grandes empresas de manufatura.

A área represetava em 2013 um negócio de € 1 bilhão global para a empresa, que pretende duplicá-lo até 2015.

O mercado brasileiro de serviços financeiros, é um dos mais desenvolvidos em uso de tecnologia do mundo. Em 2012, o investimento em TI de companhias da área chegou a mais de R$ 20 bilhões.

Do volume total de compras de serviços de outsourcing no Brasil no último ano, 46,5% foram gerados com negócios no setor financeiro, segundo dados divulgados pelo IDC no ano passado.

De forma geral, o instituto espera que o mercado de outsourcing no Brasil deverá crescer, em média, 10,2% nos próximos cinco anos.