A AWS acaba de anunciar a disponibilidade do Amazon Redshift para a região de São Paulo. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Amazon Web Services acaba de anunciar a disponibilidade do Amazon Redshift para a região de São Paulo. 

O Amazon Redshift é uma solução de data warehouse na nuvem totalmente gerenciada e em escala de petabytes. Ela capacita os clientes a aumentar significativamente a velocidade do desempenho de consultas durante a análise de conjuntos de dados de todos os tamanhos. 

Para isso, a empresa relata que os clientes podem continuar a usando as mesmas ferramentas de business intelligence em SQL que já conhecem. 

“Com alguns cliques no AWS Management Console, eles podem iniciar um cluster do Redshift de poucas centenas de gigabytes e escalá-lo até um petabyte ou mais, a um décimo do valor das soluções tradicionais de data warehouse presentes no mercado atual”, detalha a empresa. 

A AWS considera que data warehouses autogerenciáveis e locais exigem tempo e recursos significativos para serem administrados, por tarefas como carregamento, monitoramento, tuning e recuperação de backups e de erros. Além disso, os custos associados à construção, manutenção e crescimento das estruturas são altos. 

O objetivo do Amazon Redshift é gerenciar todo o trabalho necessário para configurar, operar e escalar data warehouses, desde o provisionamento de capacidade até o monitoramento e backup do cluster e a aplicação de patches e atualizações. 

"As corporações estão cansadas de pagar altos preços por seus data warehouses, enquanto as pequenas empresas não podem arcar com os custos para analisar a grande quantidade de dados coletada (o que os leva a desperdiçar 95% deles). O Amazon Redshift reduz substancialmente o custo do data warehouse e facilita a análise rápida de grandes quantidades de dados", relata Raju Gulabani, vice-presidente de Database Services da AWS.

O Amazon Redshift usa técnicas como armazenamento de dados colunar, compactação avançada, rede e I/O de alto desempenho. O sistema é certificado por ferramentas populares de business intelligence, como Jaspersoft e MicroStrategy.   

Hoje, clientes como Financial Times, Nasdaq OMX, Nokia e Pinterest usam o Amazon Redshift.

O Amazon Redshift conta com componentes tecnológicos licenciados da ParAccel e está disponível em dois tipos de nós subjacentes, com 2 ou 16 terabytes de dados de clientes compactados por nó. 

Um cluster pode ser dimensionado até 100 nós e os preço inicial sob demanda é de US$ 1,36 (aproximadamente R$ 4,40) por hora para um data warehouse de 2 terabytes, a ser escalado linearmente até 1 petabyte ou mais.