Cleber Prodanov, pró-reitor da Feevale. Foto: Divulgação.

A Universidade Feevale lançou nesta quarta-feira, 9, o ONN, programa de inovação aberta do Feevale Techpark. 

Por meio da Pró-reitoria de Inovação (PROIN), o programa de inovação aberta desafia os participantes a desenvolverem projetos que solucionem problemas reais da Universidade e das empresas instaladas no Feevale Techpark.

Com isso, a instituição espera desenvolver condições para o surgimento de startups e spin-offs.

A dinâmica do projeto consistirá de desafios lançados à comunidade por meio de uma plataforma específica. Os interessados deverão inscrever-se, enviar suas propostas e, a partir da seleção, participarem de um pitch. 

As startups escolhidas receberão todo o apoio para seus projetos, por meio de auxílio para obtenção de investimentos, da estrutura da Universidade e acesso à Incubadora Tecnológica.

O primeiro desafio lançado é o desenvolvimento de uma ferramenta web capaz de administrar o sistema da inovação aberta, com a concepção de desafios, gerenciamento de ideias, avaliação, até o armazenamento dos dados. 

O projeto selecionado como vencedor vai receber R$ 80 mil para colocar a ferramenta em operação.

Esse primeiro desafio será aberto apenas para empresas de TI já estruturadas. Os desafios seguintes poderão ser disputados por acadêmicos e comunidade que queiram abrir sua startup.

Cleber Prodanov, pró-reitor da Feevale, explica que os próximos desafios serão focados em problemas reais que a universidade precisa resolver, como a dificuldade para estacionamento e a otimização do uso da água e da energia elétrica.

“Poderíamos simplesmente buscar empresas para resolver esses desafios do nosso dia a dia. Mas vamos procurar os alunos para que, ao solucionar os problemas, transformem isso em negócio”, ressalta, em entrevista ao jornal Zero Hora.

O Feevale Techpark gera mais de 4 mil empregos diretos e conta com 45 empresas instaladas.