NOVO MODELO

Estarte.Me não é mais aceleradora

10/08/2015 11:52

Maurício Centeno.

Tamanho da fonte: -A+A

A Estarte.Me, aceleradora fundada em Porto Alegre no começo de abril, mudou seu modelo de negócio e não vai mais trabalhar com o modelo tradicional da área, com turmas de empresas investidas em ciclos pré-definidos.

Em nota, a companhia comunicou que o foco agora é trabalhar com consultoria, educação e projetos especiais de empreendedorismo. 

Nas palavras do fundador da Estarte.me,  Mauricio Centeno, a empresa continuará acelerando negócios, mas dentro de um processo seletivo “bem mais restrito e dirigido,  considerando apenas startups com quem obtivermos um relacionamento mais próximo de antemão”.

Não devem ser aceitas novas empresas nos próximos meses.

“Há muita procura no mercado por práticas, ferramentas e ensino empreendedor”, conta Mauricio Centeno, sócio-fundador da Estarte.Me, que fundou a empresa ao sair da área de produtos digitais do Grupo RBS.

A empresa já atua na área de educação desde o início do ano como parceira do Sebrae-RS no programa Startup RS, ministrando os workshops de Marketing Digital e de Técnicas de Pitch. 

Como consultora, trabalhou com as incubadas da Raiar (PUC/RS) e está participando da Maratona de Empreendedorismo da UFRGS.

A Estarte.me é exclusivamente voltada para o mercado digital, com foco em iniciativas na área web, marketing online, games e turismo.

Algumas das empresas investidas incluem a Prematuridade.com, um portal dedicado às famílias de bebês prematuros; a CodeFreelas, uma plataforma para gestão da vida profissional do freelancer e a Otus Game Studio, uma desenvolvedora de games. 

Veja também

BELEZA
Vaniday chega ao Brasil

A plataforma está presente na França, Reino Unido, Itália e Emirados Árabes.

PRÉ-ACELERAÇÃO
Startup Farm: projeto com Futurecom

O programa busca startups com foco em soluções baseadas em IoT, telecom e plataforma mobile. 

PUCPR
Sofhar: parceria com aceleradora HotMilk

O objetivo é fomentar a produção de protótipos funcionais adaptados ao mercado.

ZENVIA
Bobsin tem canal de empreendedorismo

A proposta da página é ser um canal aberto de relacionamento para empreendedores, donos de startups e investidores.

PORTO DIGITAL
Jump Brasil seleciona 5 para aceleração

As startups escolhidas são Teslabit, Epitrack, Archimedes, Fast e Clapme.

DELIVERY
Devorando: pedidos a partir do Hagah

A ação colabora com a meta do Devorando de aumentar a carteira de clientes em mais de 160%.

INVESTIMENTO
Edools recebe aporte da 500 Startups

Com isso, a empresa inicia a atuação no mercado dos Estados Unidos.