Itaquerão é um dos estádios cobertos por tecnologia da Digitel. Foto: divulgação.

A gaúcha Digitel participou indiretamente da Copa do Mundo no Brasil, fornecendo equipamentos de segurança para monitoramento durante os jogos da competição nos estádios do Maracanã e Arena Corinthians (Itaquerão).

O Exército brasileiro adquiriu com a empresa gaúcha enlaces de rádio para qualificar a comunicação entre as forças de segurança durante o evento, além de permitir o monitoramento do espaço aéreo nacional em São Paulo pela Aeronáutica.

É através dos links feitos com os rádios da Digitel que é realizada a transmissão de grande parte das imagens feitas pelo Exército para monitoramento e segurança dentro e fora dos estádios.

Segundo o presidente da Digitel, Gilberto Machado, “a empresa diversifica sua atuação com maior participação no crescente mercado de defesa”.

No caso da Copa, o objetivo é impedir atentados, ataques terroristas, ações com explosivos e até manifestações e tumultos que impeçam a permanência de torcedores e o deslocamento das seleções estrangeiras hospedadas nas cidades-sede.

"É a primeira vez no Brasil que acontece este tipo de integração e trabalho conjunto com tantos órgãos para grandes eventos; está dando tudo certo em todas as sedes da copa", afirmou o coronel Gilberto Barbosa Moreira, coordenador do centro de defesa de São Paulo.