Catho ainda está apurando detalhes do vazamento. Foto: Pexels.

Dados de pelo menos 195 clientes Catho foram roubados, incluindo aí informações como dados de login, nome completo, CPF, endereço, e-mail, data de nascimento e senha.

A informação é da própria empresa, que soltou uma nota informando que um “um evento indevido” atingiu os dados dos clientes. 

O número é produto de uma investigação da própria Catho, iniciada no domingo, 7, e a empresa afirma que ele pode ser maior. 

A empresa não abriu a base total de clientes, então não é possível saber a dimensão do vazamento.

A Catho diz que não há nenhuma evidência de que os dados tenham sido utilizados. 

Dados de pagamento, os dados sensíveis e de currículo não foram acessados e permanecem seguros na base de dados da Catho, afirma a empresa.

A Catho também diz ter contratado uma empresa “referência internacional em segurança da informação” para ajudar na investigação, identificar os responsáveis e indicar as possíveis melhorias nos controles de segurança existentes, sem chegar a abrir o nome do fornecedor.

A nota também fala de medidas adotadas até o momento, incluindo a troca de chaves e credenciais de acesso aos servidores, a ampliação do monitoramento de ambiente, do uso de autenticação multifator para acesso aos ambientes e data centers, novas políticas de definição de senhas com criptografia mais forte.

Além disso, a empresa redefiniu preventivamente todas as senhas da base de clientes e usuários.

A Catho faz parte do grupo Seek, líder mundial em recrutamento online e considerada sediado na Austrália. A empresa tem 800 funcionários no Brasil.