Show do Bon Jovi contou com Ingresse. Foto: flickr.com/photos/qnibert.

A Ingresse, especializada em tecnologia aplicada a eventos, tem entre seus novos investidores o e.Bricks Early Stage e a gigante da mobilidade Qualcomm.

Na segunda rodada de investimentos, a companhia também recebeu um novo aporte do fundo DGF Investimentos.A captação Série B, concluída em março, foi na ordem de R$ 10 milhões.

O e.Bricks Early Stage é um fundo que tem como principal investidor o Grupo RBS, terceiro maior grupo de mídia do Brasil.

Os recursos serão utilizados em ações de marketing, no desenvolvimento de novos produtos e na ampliação da equipe da empresa. 

Com o aporte, a empresa também vai ampliar as opções de atendimento aos produtores de eventos, como o sistema de impressão de ingressos para pontos físicos de venda.

“O investimento é importante para que a Ingresse possa aumentar em 20 vezes o número de eventos até o final do ano e desenvolver inovações que melhorem a experiência do consumidor”, diz Gabriel Benarrós, sócio-fundador da Ingresse. 

Desde a sua fundação, a empresa comercializou cerca de 200 mil ingressos – a maior parte nos últimos seis meses – e apresentou crescimento médio mensal de 50% em 2013. 

Em seu portfólio estão shows de artistas como Pitbull, Flo Rida e Bon Jovi, além de festivais, espetáculos teatrais, baladas, festas universitárias, workshops, entre outros.

Uma das apostas da Ingresse para ganhar mercado é popularizar o aplicativo mobile de venda de ingressos, transformando-o em um sistema de recomendação de eventos para o usuário. Além disso, a taxa de conveniência será mantida em 10%.

A Ingresse também pretende expandir sua equipe com a contratação de profissionais com experiência do segmento de eventos. A empresa, que tem sede em São Paulo, estuda abrir filiais em outras capitais em 2014.