Divulgação

A canadense RIM voltou a acenar a bandeira da segurança como diferencial de seus smartphones.

Dessa vez, seis modelos de BlackBerries  - Bold 9900 e 9930, Torch 9810, 9850 e 9860 e Curve 9360 - foram certificados para uso pelas forças armadas norte-americanas, ao BlackBerry 7, novo sistema operacional da marca.

Trabalhando em parceria com o Exército dos EUA e a Agência de Segurança da Informação para Defesa (DISA - Defense Information Systems Agency), os smartphones BlackBerry 7 passaram com sucesso pelos testes dos laboratórios do Exército.

Em julho de 2011, a empresa recebeu a certificação FIPS 140-2 para o tablet Playbook.

“Os usuários do Exército podem aproveitar de mais recursos adicionais como a busca universal ativada por voz, Near Field Communications, Realidade Aumentada e Social Feeds 2.0, entre outros,” disse Scott Totzke, SVP, Grupo de Segurança BlackBerry, da RIM.

Marca de sucesso no segmento corporativo na década passada, a RIM tem sofrido desde a chegada dos iPhones no mercado.

O celular inteligente da Apple revolucionou o uso dos aparelhos, e abriu caminho para outros concorrentes, como os Android, que hoje dominam o mercado, segundo números do Gartner.

Segundo dados do instituto Gartner, foram 51,5 milhões de Blackberries vendidos no ano passado, contra 89,2 milhões de iPhones.

A RIM passou de 3,1% de mercado, em 2010, para 2,9%, em 2011, além de cair da quarta para a sexta posição no ranking das maiores fabricantes.