Jim Bai, CEO e fundador da EMX, e Rafael Noguerol, country manager da empresa no Brasil. Foto: divulgação.

A EMX, fintech americana com plataforma de derivativos de criptomoedas, acaba de abrir um escritório no Brasil. A cidade escolhida foi São Paulo.

Para liderar a operação local, a empresa escolheu o brasileiro Rafael Noguerol, até então gerente de comunidade e crescimento da empresa.

Anteriormente, Noguerol trabalhou por dois anos na Walltime, startup brasileira que também atua no mercado de ativos digitais.

O novo country manager cursou engenharia de controle e automação na UFSC e também estudou administração em Portugal e economia na Alemanha.

Segundo a EMX, o processo de incorporação no país deve ser finalizado nas próximas semanas, como a meta de expandir as operações e base de clientes na região, além de abrir uma mesa de negociação balcão (OTC).

Desde julho de 2019, a plataforma de derivativos global da empresa está disponível em língua portuguesa, contando com suporte ao cliente no idioma.

A EMX foi fundada em 2017 por Jim Bai, ex-Citigroup, e Craig Austin, ex-AQR Capital Management.

No ano passado, lançou seu produto ao mercado e recebeu US$ 1 milhão em investimento da Bain Capital Ventures e de Jaan Tallinn, cofundador do Skype.