Livros e materiais didáticos de 200 alunos foram subistituídos por iPads. Foto: Tom Wang/Shutterstock.com

O Colégio Palmares, de São Paulo, investiu US$ 100 mil em tecnologia de mobilidade e adotou uma solução de Mobile Device Management (MDM, ou gestão de dispositivos móveis) e Mobile Content Management (MCM) da AirWatch by VMware, ofertada pela integradora MDM Solutions.

A preocupação do colégio era com a segurança da informação e a garantia de produtividade elevada, pois jovens entre 14 e 17 anos foram os beneficiados pela tecnologia.

No colégio, livros e outros materiais didáticos de 200 alunos foram subistituídos por iPads. 

A ideia era que a escola transmitisse conteúdos de aulas, tarefas e outros documentos de apoio ao aparelho dos estudantes, sem que eles precisassem fazer alguma intervenção. 

O dispositivo precisava ser comprado pelo aluno e, durante as aulas, acessos a jogos, funcionamento de câmera e outros recursos de navegação na internet deveriam ser bloqueados, para evitar distrações.

“A principal dificuldade era controlar e monitorar esses iPads, que eram de propriedade privada, e fazer a transmissão, pela nuvem, de todos os arquivos usados em aula”, conta Helio Marcos Toscano, responsável por TI e Tecnologia Educacional do Colégio Palmares.

A MDM Solutions sugeriu a solução da AirWatch by VMware.

“O colégio precisava de uma ferramenta poderosa, porque não poderia haver brechas no período letivo, e flexível, porque os parâmetros deveriam mudar não somente de acordo com a série que o aluno cursa, mas, também, se ele está, ou não, em horário de aula. Como o equipamento é pessoal, algumas restrições são retiradas em uso pessoal”, explicou Marco Boemeke, CEO da MDM Solutions. 

Além do gerenciamento dos dispositivos, é a MDM faz todo o compartilhamento de conteúdo e disparo de materiais de forma remota.

A maior parte dos investimentos foram para a criação de redes, cabeamento e firewall para garantir conectividade no ambiente escolar, que, além dos iPads, suporta projetores HDMI com Apple TV, roteadores e outros equipamentos.  

O próximo passo é investir em ferramentas de colaboração em nuvem do Google Apps for Education para toda a escola, que conta com 1,2 mil alunos da educação infantil até o ensino médio.