Eduardo Carvalho. Foto: reprodução.

A Equinix, multinacional do segmento de data centers que comprou a brasileira Alog, firmou uma parceria com a Microsoft para oferecer no mercado local serviços de nuvem híbrida usando o Azure, estrutura de nuvem da MS.

Com a parceria, os clientes das duas companhias no Brasil terão a possibilidade de usar capacidades de nuvem híbrida, reunindo a nuvem privada da Equinix e a cloud pública da Microsoft, assim como quem optar somente pela nuvem pública. Isso é possível pois a Equinix usará em seu centro de dados a mesma arquitetura de cloud que a Microsoft.

Com a oferta, a operação brasileira passa a integrar o Cloud OS Network, programa global da Microsoft baseado na formação de parcerias estratégicas para a oferta de nuvem híbrida com a plataforma Azure.

Os parceiros que participam dessa iniciativa têm acesso ao time técnico da Microsoft e combinam a tecnologia da companhia americana a experiência própria de hospedagem e especialização geográfica para proporcionar flexibilidade e escolha para soluções híbridas de nuvem e data center.

A Equinix já oferece a seus clientes no Brasil o Azure ExpressRoute, que permite estabelecer uma conexão direta e privativa entre os centros de dados do Azure e a infraestrutura existente do cliente.

No entanto, o benefício é válido apenas para os serviços de “colocation”, que incluem basicamente a oferta de um espaço físico e de conectividade para os servidores do cliente.

No Brasil, com a estrutura herdada pela Equinix com a aquisição da Alog, a parceria vai um passo além, englobando a oferta de serviços gerenciados para empresas que optarem pelo modelo de nuvem híbrida baseado na arquitetura do Microsoft Cloud OS Network.

"Parceiros como a Equinix são componentes chave em nossa estratégia de nuvem porque juntos podemos viabilizar soluções híbridas que ofereçam um nível inigualável de flexibilidade e escolha para os clientes", afirma Vahé Torossian, VP global de negócios para PMEs e parceiros da Microsoft.  

Para Eduardo Carvalho, presidente da Equinix no Brasil, o modelo híbrido é ideal para quem precisa da escalabilidade e elasticidade da nuvem pública, mas também exige o controle total de informações críticas e previsibilidade de custos da cloud privada.

“Essa parceria nos permite oferecer todas as vantagens da cloud híbrida com a facilidade e rapidez da arquitetura Microsoft e a expertise em serviços gerenciados que a Equinix pode oferecer a seus clientes”, finaliza o executivo.

Além do acordo com a Microsoft, recentemente a Equinix firmou uma aliança com a IBM para oferecer acesso direto a todos os serviços de cloud da SoftLayer, serviço da Big Blue que oferece aplicações na nuvem.

Segundo destacaram as duas empresas em nota à imprensa, a iniciativa será viabilizada através do Equinix Cloud Exchange em nove mercados globais nas Américas, Europa, Ásia e Pacífico.

Com isso, a Equinix se posiciona cada vez mais como um broker de serviços de nuvem e data center, disponibilizando produtos próprios e de parceiros, adequando ofertas de acordo com as necessidades dos clientes.

Em todo o país, onde opera em dois estados (São Paulo e Rio de Janeiro), a Equinix atende mais de 1,5 mil clientes corporativos em seus quatro data centers – todos com certificação SAP Infrastructure Operations Services – nas cidades do RJ, SP e Tamboré.

Combinados, eles somam 33 mil m² de área construída com capacidade para mais de 100 mil servidores.