Mais de 300 mil CNHs já foram emitidas com QR Code. Foto: Divulgação.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), do Ministério das Cidades, apresentou nesta semana o funcionamento da nova tecnologia de QR Code na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O objetivo da novidade é aumentar a segurança contra fraudes e cópias ilícitas do documento. 

A iniciativa está valendo desde o dia 1º de maio. Desde então, mais de 300 mil CNHs foram emitidas com o novo modelo em todo país.

A tecnologia permite que as informações dos motoristas sejam acessadas pela leitura do QR Code, que dá acesso ao banco de dados do Denatran e conta com uma versão digital da CNH, com dados biográficos e foto do titular do documento.  

Para o diretor do Denatran, Elmer Vicenzi, a segurança não fica somente no campo da documentação de trânsito. 

“Antes, a verificação se dava apenas dos dados biográficos presentes na CNH, podendo a foto não ser a do titular de fato do documento, configurando fraude. Essa implementação vai permitir a toda sociedade conferir a foto. Qualquer setor da sociedade poderá ter acesso, seja numa relação civil, seja numa relação empresarial, como bancos, cartórios e empresas de locadoras de veículos, por exemplo”, completa.

O aplicativo responsável por realizar a leitura do código é o “Lince”, já disponível para sistemas Android e iOS. 

“O que nós desenvolvemos foi uma combinação do QR Code existente hoje, que divulga apenas dados textuais, mais a fotografia, através de um software chamado H264, todo em software livre”, detalha Glória Guimarães, presidente do Serpro.