PRIVACIDADE

Pague Menos faz compliance LGPD

09/04/2021 10:41

A tecnologia no projeto de adequação da rede de farmácias é da Privacy Tools.

Pode entrar, que os dados estão protegidos. Foto: DIvulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Pague Menos, uma das maiores redes de farmácias do país, ficou compliance com a nova  Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) usando software da Privacy Tools, uma companhia gaúcha especializada no tema privacidade e segurança de dados, o que se conhece no jargão como “privacytech”.

Os recursos utilizados pela rede de farmácias são a gestão de cookies, portal de atendimento dos titulares, privacidade em aplicativos, data mapping, gestão de consentimento, integrações e outros sistemas para reduzir o trabalho manual.

“Lidamos com B2C e são muitas áreas de negócio, cada uma com seus gestores e necessidades específicas, precisávamos de um parceiro não apenas de um fornecedor”, explica Clayton Soares, DPO e gerente executivo de Governança de TI e Segurança da Informação da Pague Menos.

Sediada em Fortaleza, no Ceará, a Pague Menos é considerada a terceira maior rede do setor no país, com 1,1 mil lojas, presença em todos os estados brasileiros e um faturamento de R$6,8 bilhões em 2019.

A PrivacyTools é acelerada pela Obr.global, uma consultoria de internacionalização de negócios liderada por Robert Janssen, consultor nessa área para a Softex há duas décadas, membro de diversos grupos anjos do Vale do Silício e vice-presidente de Relações Internacionais da Assespro.

A startup já tem clientes como Grupo E-sales, CRM Piperun, Grupo RBS, Banco RCI e Senff.  No Ceará, em particular, a empresa já atende como a Jereissati Centros Comerciais (JCC) e a Unifor, que tem mais de 25 mil alunos e é a maior universidade privada do Norte e Nordeste.

Os fundadores são Aline Deparis e Marison Souza, ambos também criadores da Maven, uma companhia especializada em ferramentas de publicação digital que com o tempo evoluiu para um grupo de empresas que inclui também a Trubr, focada em blockchain.

Quem trabalha com soluções para adequação à LGPD está em um momento favorável. A LGPD prevê multas de até 2% do faturamento bruto anual, podendo chegar a um máximo de R$ 50 milhões, um tipo de incidente que tem acontecido um dia sim e outro também no Brasil.

Veja também

VAZAMENTOS
Empresário brasileiro é inconsequente?

CEO da PSafe acredita que não “caiu a ficha” do tamanho do problema de vazamento dos CPFs.

SAÚDE
Soma: mais serviços em farmácias com Clinicarx

Startup de Curitiba ajuda a diversificar as fontes de renda dos estabelecimentos.

GESTÃO
Unimed Nordeste tem sistema da Conecta em farmácias

Software é usado em cinco farmácias localizadas na Serra Gaúcha.

NOMES
Racha do setor de TI na indicação para o CNPD

Brasscom forma frente com oito entidades. Assespro Nacional vai sozinha.

SAÚDE
Sírio-Libanês gerencia dados com InterSystems

Rede de hospitais implantou o software HealthShare para se adequar à LGPD.

PEDIDA
Ação pode quebrar a Serasa Experian

Entidade pede indenização potencialmente bilionária, caso se consiga provar a origem do vazamento.

SEGURANÇA
CyberLabs e PSafe anunciam fusão

Empresas tem expertises complementares. Meta é faturar R$ 100 milhões em 2021.

SEGURANÇA
OLX procura falhas com BugHunt

Empresa deve recompensar com até R$ 15 mil hackers da plataforma de bug bounty.

JOGOS
Red Team x Blue Team

Um departamento de segurança com uns no ataque, outros na defesa. Quem ganha é a economia digital.

MISTÉRIO
ANPD investiga vazamento dos CPFs

Também participam da apuração instituições como a Polícia Federal e o Comitê Gestor da Internet no Brasil.

DADOS
Grupo RCI: LGPD com Privacy Tools

Braço financeiro das marcas Renault e Nissan começou o projeto lá em 2018.

INFORMAÇÃO
A LGPD e o valor precioso dos dados

Grandes empresas já fazem a medição de seu "valuation" pelos ativos de dados que têm.

COMPLIANCE
South System: segurança com Netfive

Empresa atende grandes organizações do setor financeiro, com regras rígidas.