Thales Akimoto, Caroline Dallacorte e Duan Bressan, sócios da Pack ID. Foto: divulgação.

O Women Entrepreneurship (WE), novo programa de incentivo da Microsoft ao empreendedorismo feminino, anunciou o investimento na startup Pack ID, catarinense especializada no monitoramento de temperatura e umidade em tempo real.

A empresa não informou o valor do aporte financeiro, mas diz que costuma investir entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões nas startups.

Fundada em 2016, a Pack ID tem sede em Chapecó, principal polo da região oeste de Santa Catarina, com uma população estimada de 220 mil habitantes.

Os fundadores são Caroline Dallacorte, que atua como diretora administrativa, e Thales Akimoto, o diretor comercial da startup.

Os dois se conheceram durante a graduação na Universidade Comunitária da Região de Chapecó. O terceiro sócio é Duan Bressan, o diretor técnico.

A solução da Pack ID contempla sensores de radiofrequência, que, através de uma conexão com a internet, enviam as informações de temperatura e umidade para a nuvem, podendo ser acessadas por meio de qualquer dispositivo, a qualquer hora, em tempo real.

Com a tecnologia, gestores e responsáveis pela qualidade, logística e cadeia de suprimentos podem evitar possíveis variações de temperatura e, consequente, a perda financeira em função de produtos impróprios para consumo.

O investimento na startup será feito através do WE Ventures, que tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento de iniciativas disruptivas, de base tecnológica, que tenham pelo menos uma mulher como sócia do empreendimento, com pelo menos 20% de participação societária. 

Segundo o projeto, seu foco é na fase conhecida como “vale da morte”, na qual existe um alto risco de mortalidade e os recursos financeiros estão abaixo do necessário para permitir que a startup consiga se expandir. 

A Pack ID foi selecionada entre 924 candidaturas no primeiro processo seletivo do programa.

Outras 18 startups, em estágio mais inicial, foram escolhidas para participar do programa de desenvolvimento da WE Impact, organização de fomento recém criada que também receberá fundos do projeto.

Nestes casos, as empreendedoras serão acompanhadas durante toda sua jornada, incluindo um investimento de capital estratégico e financeiro, que pode ir de R$50 mil a R$ 500 mil, além do networking e de serviços especializados.

“Fomentar o empreendedorismo feminino é se preocupar com um problema real em nossa sociedade. Mais que oferecer investimento, a iniciativa WE quer ajudar a criar líderes mulheres que sirvam de exemplo para as gerações futuras”, destaca Franklin Luzes, vice-presidente da Microsoft Participações.

Em 2017, somente 2,2% dos investimentos globais de venture capital foram para startups com CEOs mulheres. Entre essas empresas, menos de 2% tinham latino americanas como fundadoras, segundo a pesquisa Distrito 100 Super Founders.

O programa WE foi anunciado em novembro de 2019, idealizado pela Microsoft Participações, Sebrae Nacional, Bertha Capital e Belvedere Investimentos. 

Agora outras três empresas passam a fazer parte da iniciativa como apoiadores e investidores nas suas áreas. A Flex, em Internet das Coisas (IoT), a Pacto Energia, na área de energia e Grupo Sabin, na saúde.

O programa já tem R$ 50 milhões captados até o momento e tem o objetivo de captar R$ 100 milhões em até cinco anos.