Marc Lahoud, CEO da QueroQuitar. Foto: Divulgação.

A Microsoft e o Banco Votorantim, por meio do Fundo BR Startups, realizaram um aporte de R$ 1 milhão na startup QueroQuitar. A fintech atua com negociação online de dívidas e educação financeira. 

O Fundo BR Startups foi criado pela Microsoft e tem o Banco Votorantim como âncora no setor financeiro, além de outros parceiros como Banco do Brasil Seguridade, Algar, Monsanto, Qualcomm e AGE-Rio.   

A Quero Quitar foi a única selecionada entre as mais de 80 startups de fintech participantes do processo de seleção do fundo.

“Direcionamos nossos investimentos a startups que tenham um modelo de negócio amadurecido e que demonstrem forte potencial de inovação, como é o caso da QueroQuitar. Nosso foco é promover a transformação digital em empresas de setores estratégicos como, por exemplo, o setor financeiro”, comenta Franklin Luzes, COO da Microsoft Participações.

Oferecendo aporte e mentoria, o Banco Votorantim poderá utilizar a plataforma da Quero Quitar para negociação da carteira em atraso da BV Financeira, seu braço no varejo.

Criada em 2015, a QueroQuitar oferece uma plataforma web que permite fazer acordos entre devedores e credores. O consumidor não tem custo com a operação. As empresas credoras se tornam clientes da fintech e disponibilizam o acesso às informações das dívidas e regras de negociação, alimentando o sistema que automatiza o processo.  

Para Marc Lahoud, CEO da startup, o aporte financeiro do Fundo BR Startups traz uma perspectiva de parceria de longo prazo.

“São players com uma expertise indiscutível que, sem dúvida, nos abrirão muitas portas de diferentes maneiras, seja com novos negócios ou projeção no mercado” afirma. 

A QueroQuitar atende às empresas Santander, Bradesco, Porto Seguro, Caixa Econômica Federal, Tribanco, MRV, Sofisa, FortBrasil, Riachuelo, Alphaville e Credz. Além disso, mais quatro clientes estão em fase de implantação.