HOSPEDAGEM

CentralServer quer o dobro com canais

08/08/2012 17:46

Provedor curitibano aposta em canais para chegar a R$ 7 milhões. Parceiros podem ser desenvolvedores ou revendas.

Rui Suzuki, diretor Comercial do CentralServer.

Tamanho da fonte: -A+A

O CentralServer, provedor de hospedagem e cloud computing com sede em Curitiba, aposta nos canais para reforçar a meta de crescer 40% e faturar em torno de R$ 7 milhões este ano.

Para tanto, a empresa que atende a mais de sete mil clientes e hospeda cerca de 17 mil domínios e mais de 80 mil caixas postais de e-mail, projeta dobrar a fatia de vendas via parceiros, chegando a 30% em 2012.

São dois modelos de parceria: agentes de vendas, que indicam clientes para hospedagem e são comissionados por serviços contratados, e canais autorizados, voltado a revendas de serviços de hospedagem de sites.

Na primeira linha de parceiros, o CentralServer já conta com 515 agentes. Na segunda, são 75.

Com o novo programa, o objetivo é aumentar entre 60% e 70% a base geral de parceiros nos próximos 12 meses, segundo Rui Suzuki, diretor Comercial do provedor curitibano.

“Os agentes podem ser desenvolvedores de sites ou prestadores de serviço que não desejam emitir cobranças, nem ter equipe de suporte”, explica Suzuki. “A segunda opção é para empresas, que podem centralizar o atendimento aos clientes, dando suporte sem precisar ter em sua equipe profissionais de infraestrutura”, completa.

O diretor garante que o CentralServer é o único provedor de hospedagem que oferece comissões sobre todas as indicações feitas pelo agente durante o período em que este fizer indicações.

“É um diferencial para profissionais de desenvolvimento, já que, pela característica da sua atividade, ativam novos domínios frequentemente”, afirma Suzuki.

Conforme o executivo, para seguir recebendo comissão de todas as indicações feitas ao longo dos anos, o desenvolvedor só precisa indicar ao menos uma nova contratação a cada seis meses.

O CentralServer fornece serviços de hospedagem de sites e domínios, computação em nuvem, servidores dedicados e backup online.

Veja também

CentralServer:IPv6 rumo a R$ 7 milhões
O provedor de hospedagem CentralServer, de Curitiba, projeta crescer 40% sobre os R$ 5 milhões faturados em 2011, chegando a cerca de R$ 7 milhões. 
 
Para tanto, a empresa que hoje hospeda cerca de 20 mil domínios e presta serviços a cerca de nove mil clientes, aposta em novidades, uma delas, o acompanhamento do protocolo IPv6, sucessor do IPv4.
 
CentralServer reforça segurança de apps web

A CentralServer, empresa de tecnologia especializada em data center e hospedagem web, anuncia uma nova solução para proteção de sites chamada SiteDefender

O programa adiciona uma camada de proteção complementar às medidas de segurança do provedor e do desenvolvedor. A intenção é prevenir invasões de sites, bloqueando técnicas usadas pelos hackers, como SQL Injection, Cross-site Scripting (XSS) e Execução Remota de Comandos.

BALANCEAMENTO
Kemp busca canais no Brasil

Empresa americana de hardware e software para balanceamento de servidores e de sites busca oito parceiros.

QUALIFICAÇÃO
Canais: Polycom quer menos e melhores

Treinamentos virtuais, certificações e busca por profisionais já habilitados são algumas das estratégias da empresa.

Matrix cresce 67% e sobressai em hospedagem

A Matrix Internet Data Center, especializada em serviços e soluções de telecomunicações e hospedagem, registrou crescimento de 67,6% em 2010.

A companhia, que em 2009 havia tido expansão de 50% sobre 2008, também anuncia a conquista de dois reconhecimentos.

O primeiro, a listagem no ranking das Dez Melhores Empresas de Hospedagem da Study Series Outsourcing de 2011.

Mandic ataca na hospedagem

A Mandic, conhecida pela atuação na área de e-mails corporativos, entrou em um novo mercado na semana passada, ao começar a oferecer hospedagem de sites.

O objetivo da empresa é atingir pequenos empresários com uma oferta baseada em preços a partir de R$ 25 mensais para cinco contas de e-mail, domínio e hosting de até 100 MB.